Protesto

Índios Canela mantém protesto na sede da Funai, em ITZ

Manifestantes querem mudar de regional da Funai
Geovana Frasão/Imirante Imperatriz26/02/2015 às 14h06

IMPERATRIZ – Os índios da etnia Canela, das aldeias Velha e Porquinho, localizadas no município de Fernando Falcão entram no terceiro dia de ocupação da sede da Funai em Imperatriz.

Os indígenas se queixam da distância que separa a atual coordenação à qual as aldeias são submetidas, com sede em Palmas (TO), e reivindicam que as aldeias passem à tutela da coordenação regional do Maranhão, sediada em Imperatriz.

De acordo com o coordenador da regional da Funai em Imperatriz, Daniel Cunha de Carvalho, na tarde de ontem (25), a assessoria da Funai em Brasília informou que está agendado para a segunda quinzena de março, entre os dias 16 e 20, uma visita às aldeias Porquinho e Velha, com um representante da assessoria da presidência da Funai em conjunto com a coordenação regional de Imperatriz e de Palmas.

O cacique Kacrose Canela não concorda com a data proposta, falando em nome da etnia, ele pede para breve um encontro com a presidência da Funai. E diz que os vinte indígenas vão permanecer acampados nas dependências da entidade em Imperatriz. Eles esperam cerca de 100 parentes que devem chegar nos próximos dias.

“Isso é uma tentativa de nos cansar e fazer desistir, mas não vamos desistir”, completa o Cacique.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.