Luto

Morre, no Estado do Ceará, o radialista Roberto Chaves

O comunicador foi líder de audiência na Mirante AM de Imperatriz nos anos 1990.
Imirante Imperatriz22/02/2015 às 20h09

IMPERATRIZ – Morreu neste domingo (22), no Estado do Ceará, o radialista Carlos Roberto Batista Chaves. O comunicador de 69 anos, que marcou época no rádio imperatrizense no início dos anos 1990, sofreu uma parada cardíaca.

Natural de Belém (PA), Roberto Chaves morava desde 1995 em Canidé, cidade distante cerca de 100 km de Fortaleza (CE), onde fazia um programa na Rádio Jornal e fundou o jornal impresso chamado de “Mão em Mão”.

A jornalista Miriam Lima, mulher de Roberto Chaves postou sobre a morte do comunicador numa rede social, no começo da tarde deste domingo.

“Já não estou mais celebrando a vida. Em frações de segundos meu marido Roberto Chaves, que passou mal ontem, teve agora pouco um infarto fulminante e partiu”, disse.

Em outro trecho Miriam agradece pela companhia de vários anos: “Obrigada Deus pela vida dele, pelo menino que tu me deu por todos esses anos. Descanse em paz em meu amor, em nós ficará a eterna lembrança e a saudade”.

Dono de uma voz grave inconfundível entre seus ouvintes, Roberto Chaves chegou em Imperatriz no início dos anos 1990 onde trabalhou nas rádios FM Nativa, Rádio Imperatriz e Mirante AM, onde apresentou o “Conversa Franca”, programa de grande audiência na época, levado ao ar no período da manhã.

Na Mirante AM Roberto Chaves trabalhou com nomes como Elson Araújo e João Rodrigues, período em que a emissora faz transmissões dos eventos cotidianos da cidade por meio de uma unidade móvel.

Na extinta Rádio Imperatriz Roberto Chaves apresentou o Jornal 890, uma das maiores audiências da emissora, com Moacyr Spósito e com Arimatéia Júnior.

Nas redes sociais a reação a morte do comunicador foi imediata. Em grupos por meio do aplicativo Whatsapp, vários comunicadores comentaram sobre a morte do radialista paraense, irmão do cantor Nilson Chaves.

“Roberto Chaves foi um ícone do rádio, tinha uma voz linda. Voz e opinião. Saudades”, postou o jornalista Luis Carlos Lima.

“Lamentamos essa informação. Roberto Chaves e o seu Conversa Franca”, disse o jornalista e radialista Marcelo Rodrigues.

“Uma noticia impactante, principalmente para os pioneiros. Trabalhei e convivi com o magistral comunicador Roberto Chaves, nas rádios Imperatriz, Nativa e por último, junto com o João Rodrigues no Conversa Franca, na Mirante AM”, relembrou o radialista e atual secretário de Comunicação da prefeitura de Imperatriz, Elson Araújo.

Velório

O velório ocorre no Salão do Poupa Urna, desde às 16h. O corpo será cremado nesta segunda-feira (23), em Fortaleza (CE), segundo informações de Miriam Lima.

Roberto Chaves tinha 69 anos, mais de 30 anos só dedicados a comunicação. Há oito anos ele sofria de problemas cardíacos, motivo pelo qual passou alguns dias internado. Ele havia voltado para casa e chegou retomar o comando de seu programa na Rádio Jornal.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.