Solidariedade

IFMA promove ações solidárias na comunidade em Grajaú

Entidades foram beneficiadas com entrega voluntária de alimentos.
Imirante Imperatriz, com informações da assessoria12/12/2016 às 15h00

IMPERATRIZ - Para contribuir com segmentos carentes do município, o campus do IFMA em Grajaú busca envolver a comunidade em ações voltadas para a melhoria da qualidade de vida.

Os voluntários entregaram alimentos não perecíveis à entidade Vila San Marino, que atende a pessoas doentes e oferece hospitalidade para pacientes em tratamento. A ação encerrou a programação do mês de novembro no campus, e envolveu os gêneros alimentícios arrecadados na 2ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT 2016).

Segundo os organizadores da doação, a Vila San Marino, escolhida este ano para receber os alimentos, tanto presta atendimento a pessoas doentes de hanseníase quanto abriga pacientes – vindos de outras localidades ou moradores do próprio município – que encontram dificuldade ao buscar acesso ao tratamento.

Embora a hanseníase seja a doença mais comum, a entidade também acolhe pessoas da região acometidas de tuberculose, leishmaniose, e feridas venosas, dentre outras.

Maria Elizete de Jesus, diretora da Vila San Marino, informou que a organização necessita de ajuda das pessoas da comunidade para manter o atendimento aos doentes. Ela destacou o gesto solidário da comunidade do Campus Grajaú pela atenção humanitária com quem depende da caridade de terceiros.

A gestora considerou ainda que parte dos recursos da Vila que seriam destinados à aquisição de alimentos poderá ser transferida para outras demandas, como a necessidade de medicação e assistências.

Já no primeiro dia de dezembro, o Campus Grajaú deu seguimento a suas atividades, encerrando o projeto de extensão Idoso em Ação, desenvolvido na Comunidade São José, bairro Rodoviária. A proposta da iniciativa foi viabilizar a ocupação do tempo ocioso por meio de atividades de lazer e recreação, a fim de contribuir com a qualidade de vida dos participantes no grupo da Pastoral do Idoso da igreja principal de Grajaú, e outros que não tenham acesso a políticas públicas nessa área.

O projeto identificou o papel da atividade física no processo de promoção da saúde do idoso por meio de alternativas como práticas corporais e atividades socioeducativas. A elaboração da proposta contou com a participação da assistente social Jayane Oliveira, do Campus Grajaú, que colaborou com atividades de orientações sobre direitos dos idosos.

“O projeto Idoso em Ação contribuiu de modo significativo com a qualidade de vida das idosas que participaram, como também com o acesso a informações sobre os direitos dessas pessoas”, disse ela, considerando que tais iniciativas possibilitam o fortalecimento de vínculos comunitários e favorecem o exercício da cidadania.

Para a coordenadora do projeto, Ana Ibiapina, a prestação de serviço à comunidade é essencial e gratificante, quando executada com profissionalismo e parcerias. “E, principalmente, com amor, ainda mais para um público alvo como os idosos” concluiu.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.