Ação policial

Homem é preso por feminicídio contra ex-mulher

Em depoimento, Edivan Carneiro Macedo alegou que o inimigo (diabo) teria feito ele cometer esse ato bárbaro.
Imirante.com, com informações da Polícia Civil 03/09/2018 às 14h02
Homem é preso por feminicídio contra ex-mulherEdivan Carneiro Macedo, 42 anos, foi preso pelo crime de feminicídio. ( Foto: Divulgação / Polícia Civil)

FORMOSA DA SERRA NEGRA - A Polícia Civil da 15* Delegacia Regional de Barra do Corda, coordenada pelo Delegado Regional Renilto Ferreira e equipe de capturas, deu cumprimento, na manhã desta segunda-feira (3), ao mandado de prisão preventiva contra Edivan Carneiro Macedo, 42 anos, pelo crime de feminicídio, praticado contra sua ex-mulher, identificada como Neurivania Barbosa dos Santos, 35 anos, na cidade de Formosa da Serra Negra, interior do Maranhão.

Leia também:

Polícia prende homem acusado de feminicídio em Parnarama

Jovem é morto a golpes de faca em Ribamar Fiquene

Segundo as investigações da Polícia Civil, na noite do crime, 4 de maio de 2018, Edivan Carneiro Macedo invadiu a casa de sua ex esposa, arrombando a janela do quarto da vítima. Armado com uma faca de cozinha, Edivan Carneio desferiu golpes na vítima.

Com os gritos de socorro da vítima, o filho de 12 anos de idade de Neurivania Barbosa dos Santos e Edivan Carneiro Macedo, que estava dormindo no quarto ao lado, acordou e foi até o quarto de sua mãe ver o que estava acontecendo. Segundo a polícia, foi nesse momento que Edivan Carneiro pulou a janela em fuga. Neurivania Barbosa dos Santos morreu no colo do seu filho.

A prisão de Edivan Carneiro Macedo se deu após longa e intensa negociação do Delegado Regional, Renilto Ferreira, junto ao advogado de defesa e familiares do acusado. E na manhã desta segunda-feira (3), Edivan Carneiro se entregou a Polícia Civil da 15ª Delegacia Regional de Barra do Corda na cidade de Balsas, onde o mandado de prisão foi devidamente cumprido pelos investigadores Antônio José, Francynadia Leal e escrivão Eldhon Costa.

Em depoimento, Edivan Carneiro Macedo alegou que matou sua ex-mulher porquê ao chegar na casa da vítima, na noite do crime, flagrou Neurivania Barbosa dos Santos em uma conversa ao telefone, dizendo a outro homem que o amava. Edivan Carneiro alegou então que o inimigo (diabo) teria feito ele cometer esse ato bárbaro.

Edivna Carneiro Macedo ficará custodiado na administração penitenciária, a disposição da justiça.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.