JV Lideral

Por 'faltar seriedade' na FMF, Sandow Feques apoia decisão do JV

Em entrevista ao Imirante Esporte, Sandow criticou federação por não apoiar clubes.
Paulo de Tarso Jr./Imirante 24/08/2010 às 18h22

SÃO LUÍS – A decisão de acabar com o departamento de futebol do JV Lideral não surpreendeu o técnico da equipe Sandow Feques. Em entrevista exclusiva com o Imirante Esporte, o treinador explicou que a decisão do presidente Walter Lira já havia sido tomada havia algum tempo, mas somente nesta terça-feira ela foi oficializada. Tanto que a diretoria do JV Lideral já havia comunicado aos profissionais do clube o que aconteceria após a participação do Trator do Camaçari no Campeonato Brasileiro.

Sandow Feques mostrou-se favorável à decisão tomada pelo JV e defendeu Walter Lira. Para o treinador, um time de futebol maranhense deve ser amparado pela FMF, o que não vinha sendo feito. Feques afirmou que o problema do futebol no Estado passa pelos dirigentes que compõem a FMF, uma vez que “falta seriedade” a eles.

O treinador, que dirigiu o JV Lideral nos últimos dois anos, analisou a postura do time da Região Tocantina como “corajosa”. Para Feques, a atitude do JV deveria ser tomada pelos demais clubes maranhenses para que tente ser realizada novas eleições na FMF.

- Já tinha tempo sobre esta decisão. O presidente só estava esperando terminar o Brasileiro da Série D para anunciar oficialmente. Houve contratempos com a FMF com relação a como ela administra o futebol. O futebol do Maranhão é mal administrado. O JV teve a coragem de dizer que não aceita como a Federação administra o futebol. Coisa que nenhum clube maranhense tem coragem de fazer. Falta seriedade. A Federação não briga pelos clubes. O JV quer ser oposição. Vai lutar por novas eleições – explicou.

O técnico que levou o JV à conquista do Estadual de 2009, além da disputa na Copa do Brasil e no Brasileiro da Série D deste ano, permanecerá no Trator do Camaçari por mais um mês. Segundo Feques, durante entrevista ao Imirante Esporte, ele ficará por mais este período porque ele coordena as categorias de base do JV.

Isso porque, no sábado, o time Sub-18 do JV decide o título da competição contra o Marília e está muito perto da conquista. Na primeira partida da final, o JV venceu por 4 a 3 e agora joga por um empate para ser campeão.

Foto: Arquivo/O Estado

Análise do trabalho

“O JV foi um dos meus melhores trabalhos da minha vida”. Esta foi a frase dita por Sandow Feques ao analisar seu trabalho no JV Lideral ao longo de dois anos. O treinador explicou que sentiu prazer em formar uma equipe forte valorizando jogadores maranhenses.

- A gente teve um trabalho proveitoso. Revelamos jogadores. Conquistamos um título inédito que foi o Estadual do ano passado. O JV se mostrou para o Brasil. Mostramos que é possível faze um bom trabalho no Maranhão. Formar um time competitivo. Valorizamos a prata da casa. Saio bastante satisfeito. O JV foi um dos meus melhores trabalhos da minha vida. Gosto de trabalhar com a base e ter uma excelente estrutura para isso – disse Feques.

Futuro incerto

Questionado sobre o que fará com a carreira de treinador, Sandow disse que vai esperar por novas propostas de trabalho. Segundo ele, a partir do dia 20 de setembro, será um treinador à procura de emprego e à disposição.

- A partir do dia 20 de setembro deve estar em São Luís. Estarei sem clube. Estou a disposição – finalizou.

Leia outras notícias em ImiranteEsporte.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.