Votação aberta

Rayssa Leal concorre ao Prêmio Brasil Olímpico na categoria Atleta da Torcida

Oito ídolos do esporte concorrem ao lado da skatista maranhense.

Eduardo Lindoso / Imirante Esporte

Rayssa Leal acumula conquistas recentes nacionais e internacionais
Rayssa Leal acumula conquistas recentes nacionais e internacionais (Divulgação SLS)

SÃO LUÍS – Atleta mais jovem a ganhar uma medalha olímpica na história do esporte brasileiro, a skatista maranhense Rayssa Leal concorre a mais um prêmio do Comitê Olímpico do Brasil, o COB. No domingo (15), a entidade divulgou os indicados de duas das principais categorias do Prêmio Brasil Olímpico (PBO) 2022. Os vencedores do Atleta da Torcida e do Prêmio Inspire serão escolhidos pelo público através do site https://pbo.cob.org.br. A votação fica aberta até momentos antes do final da cerimônia de gala do esporte brasileiro, que acontece no dia 2 de fevereiro, na Cidade das Artes, no Rio de Janeiro.

A medalha olímpica de Rayssa Leal foi em 2021, em Tóquio, mas de lá para cá ela acumulou conquistas importantes, como o título inédito da Liga Mundial de Skate Street (SLS) e do consagrado X-Games. E foram essas conquistas recentes que gabaritaram a atleta de Imperatriz ao prêmio. Para concorrer ao Atleta da Torcida, o COB selecionou grandes nomes do esporte nacional que se destacaram no ano de 2022 e possuem forte engajamento nas redes sociais.

Junto com Rayssa Leal estão: Alison dos Santos (atletismo), Ana Marcela Cunha (águas abertas), Arthur Nory (ginástica artística), Hugo Calderano (tênis de mesa), Marcus D´Almeida (tiro com arco), Rafaela Silva (judô) e Rebeca Andrade (ginástica artística).

Oferecido pela Riachuelo, o Prêmio Inspire foi criado para homenagear a atleta mais inspiradora do ano. Nesta categoria disputam o troféu as seguintes representantes do esporte feminino nacional: Ana Marcela Cunha, Bia Haddad Maia (tênis), Mayra Aguiar (judô), Rafaela Silva e Rebeca Andrade.

Maior premiação do esporte brasileiro, o PBO chega a 23ª edição para celebrar os atletas que brilharam em 2022, quando conquistaram 23 medalhas em Mundiais ou competições equivalentes, considerando somente provas olímpicas, e lideraram o quadro de medalhas nos Jogos Sul-americanos de Assunção.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.