Preconceito

Pelé se solidariza com Vinícius Júnior: "O futebol é alegria"

Outras estrelas como Neymar também manifestaram apoio ao atleta brasileiro

Thiago Bastos / Imirante Esporte

- Atualizada em 16/09/2022 às 16h15
Pelé comentou o assunto em suas redes sociais
Pelé comentou o assunto em suas redes sociais

MADRID (ESP) - O atacante Vinicius Júnior, do Real Madrid (ESP), alvo de um comentário racista na Espanha após ser criticado por comemorar gols de forma irreverente e com dancinhas recebeu o apoio de várias estrelas, dentre elas, Pelé - considerado o “rei” do futebol.

Para Pelé, “o futebol é alegria. É uma dança. É uma verdadeira festa”. Ainda segundo Pelé, “apesar de que o racismo ainda exista, não permitiremos que isso nos impeça de continuar sorrindo. E nós continuaremos combatendo o racismo desta forma: lutando pelo nosso direito de sermos felizes”,completou.

Vinícius Júnior promete mais dancinhas em breve (Crédito: Divulgação Instagram Vinícius Júnior)
Vinícius Júnior promete mais dancinhas em breve (Crédito: Divulgação Instagram Vinícius Júnior)

Outras estrelas como Neymar também se solidarizaram com o atleta, que promete permanecer com as dancinhas, conforme postagem em suas redes sociais.

Vinícius Júnior é uma das estrelas do Brasil na Copa do Mundo 2022, com total cobertura do Imirante Esporte. (VEJA ENTREVISTA ABAIXO)

O presidente da CBF, Ednaldo Rodrigues, se solidarizou com o atacante Vinícius Junior, vítima de declarações racistas.

"Nenhum ser humano merece ser vítima de xingamentos racistas. Minha solidariedade ao Vinícius Junior. A CBF repudia sempre qualquer manifestação neste sentido. É lamentável ainda ouvirmos declarações deste tipo no século XXI", disse o presidente da CBF.

Para Rodrigues, não há preço que pague o que passa uma pessoa vítima de racismo e os crimes merecem punição, dentro e fora de campo. Eleito em março, ele é o primeiro negro a comandar a CBF. Desde então, a entidade realiza uma série de ações de combate ao preconceito.

No mês passado, durante a realização do Seminário de Combate ao Racismo e à Violência no Futebol, na sede da entidade, - e que contou com a presença do presidente da Conmebol, Alejandro Domínguez -,  Rodrigues foi taxativo e defendeu fortemente a punição, com perda de pontos, para atos de racismo em campo, além da perda financeira para os clubes, entre outras formas de sanção, incluindo penas na área criminal. O seminário contou com discurso do presidente da Fifa, Gianni Infantino, e a presença do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco.

VEJA ENTREVISTA DE VINÍCIUS JÚNIOR FALANDO SOBRE RELAÇÃO COM TORCEDORES:

 

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.