Jogos Pan-americanos

Ygor Coelho faz história e coloca o badminton na final do Pan

Atleta de 22 anos é o primeiro brasileiro a disputar o ouro da modalidade no individual.
Imirante Esporte, com informações do COB01/08/2019 às 23h01
Ygor Coelho faz história e coloca o badminton na final do PanYgor terá pela frente outro canadense, Brian Yang. ( Foto: Rafael Bello/COB)

LIMA - Ygor Coelho escreveu mais uma vez seu nome na história do badminton ao vencer nesta quinta-feira (1º), o canadense Jason Ho-Shue por 2 sets a 1, na semifinal dos Jogos Pan-americanos de Lima. É a primeira vez de um brasileiro na disputa do ouro na modalidade. A final será realizada nesta sexta, 2, às 16h (horário de Brasília) e Ygor terá pela frente outro canadense, Brian Yang.

Leia também:

Vôlei masculino do Brasil estreia com vitória nos Jogos Pan-americanos

Brasil avança para as finais nos saltos ornamentais e no ciclismo pista

“Para mim, é um orgulho estar nessa final, de ter vindo da Chacrinha, de um projeto social do meu pai que lutou tanto para dar oportunidade para as crianças. Eu sou o fruto desse trabalho. Sei que estou fazendo história, mas tenho que continuar focado no que vim fazer aqui”, disse Ygor.

No primeiro set, o carioca de 22 anos perdia, mas se recuperou e empatou em 15. O brasileiro abriu vantagem e chegou a ter três set points, mas o canadense reagiu e virou para 22 a 20.

“Eu acho que senti um pouco a pressão do torneio. Não é fácil liderar numa semifinal, possibilidade de fazer história. Isso não deveria ter vindo na minha cabeça, mas quando tive a oportunidade, agarrei”.

No segundo, Ho-Shue entrou com tudo e abriu 4 a 0. Ygor não se abateu e conseguiu virar para 6 a 4. O adversário empatou novamente e a partir daí o equilíbrio foi total. Ygor voltou a abrir vantagem. Quando estava 19 a 16 pro brasileiro, o canadense encostou. Ygor voltou a ter dois set points e deixou empatar. Desta vez, porém, ele encontrou forças para vencer por 22 a 20.

“Me agarrei no que a Alessandra (Dutra, coordenadora de preparação mental do COB) me passou. Manter o foco no que eu tinha que fazer. Percebi que ele tava cansado, fiz o máximo de força e foquei muito na parte tática”, contou Ygor sobre ter se recuperado depois de perder a vantagem.

A vitória aumentou a confiança do brasileiro, que abriu larga vantagem. Com raça e intensidade, Ygor foi minando as forças do adversário. O final feliz para o jovem do Morro da Chacrinha foi em 21 a 8.

Além de Ygor, o próprio badminton do Brasil está fazendo história em Lima. Mesmo antes do fim da competição, a modalidade já garantiu cinco medalhas, ultrapassando o desempenho de três pódios em Toronto. Já estão garantidos dois bronzes, um nas duplas masculinas com os irmãos Francielton e Fabrício Farias e outro nas duplas femininas com Fabiana Silva e Tamires Santos.

Ainda nesta quinta, Jaqueline e Sâmia Lima enfrentam Jamie Hsu e Kuei Chen, dos Estados Unidos. E, fechando o dia, às 22h no horário de Brasília, Fabrício Farias e Jaqueline Lima tentam a classificação para a decisão das duplas mistas contra Joshua Hurlburt-Yu e Josephine Wu, do Canadá.

“Eu estou muito orgulhoso dos meus companheiros, cada um com sua história. E é muito gratificante ver nosso badminton crescendo. Desde a Rio 2016 que a gente vê essa evolução”, concluiu Ygor.

Leia outras notícias em ImiranteEsporte.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.