Handebol

Com polêmica, Brasil estreia com empate na Copa de Handebol

As brasileiras estiveram atrás no placar, mas lutaram e conseguiram igualar em 28 a 28 (12 a 15 no primeiro tempo).
Imirante Esporte, com informações da CBHB02/12/2017 às 20h41
Com polêmica, Brasil estreia com empate na Copa de HandebolFoto: Reprodução/Facebook/CBHb

OLDENBURG - O Brasil conquistou o primeiro ponto no Mundial Feminino de Handebol, neste sábado (2). A equipe comandada por Jorge Dueñas fez a estreia na competição ao enfrentar o Japão, um adversário complicado, que impôs um jogo duro e difícil para a Seleção. O resultado final foi um empate. As brasileiras estiveram atrás no placar, mas lutaram e conseguiram igualar em 28 a 28 (12 a 15 no primeiro tempo). Porém, um gol no último segundo poderia ter garantido a vitória, mas segundo a arbitragem a bola entrou após o apito final.

O Brasil fez um primeiro tempo bastante difícil contra a rápida Seleção do Japão. As variações de ataque das adversárias dificultaram a defesa verde e amarela e, com isso, as orientais saíram na frente. A vantagem permaneceu por todo o primeiro tempo, porém, as brasileiras se acertaram melhor no ataque no final da primeira parte e conseguiram deixar a diferença menor, com apenas três gols.

No início do segundo tempo, Samira, que já havia levado suspensão de dois minutos duas vezes, sofreu a terceira e não pôde mais entrar em quadra. Duda e Ana Paula continuaram puxando a equipe para o gol e o resultado foi positivo, pois pouco a pouco o placar ficava mais igualado. Já empatado no finalzinho, o confronto tomou um tom dramático, com a última bola chutada por Duda que entrou, no entanto, não foi contabilizada, pois segundo a arbitragem ela tocou o gol após o cronometro zerar.

Mesmo com a possibilidade de ter saído com vitória, o resultado foi positivo para o Brasil. "O primeiro jogo é sempre difícil. Acho que no primeiro tempo tivemos problemas na defesa porque o Japão jogou muito rápido e tivemos que mudar nosso sistema. No segundo tivemos paciência para buscar o placar. Tivemos oportunidade de vencer, mas o último gol não valeu. Sabíamos que seria muito difícil jogar contra o Japão na estreia", ressaltou o treinador espanhol, que assumiu o comando da Seleção Brasileira este ano.

Dud, autora do último gol que poderia ter dado a vitória ao Brasil, ressaltou a força da equipe em buscar o resultado, mesmo estando em desvantagem. "Fico feliz por conquistar este ponto. Acho que elas jogaram melhor que nós. Mas mostramos um bom espírito de equipe e buscamos até o final. Espero que possamos jogar melhor na próxima partida."

Sem muito descanso, a equipe volta à quadra amanhã, às 11h (horário de Brasília) para enfrentar a Tunísia. As tunisianas jogaram hoje contra a Rússia e foram derrotadas por 36 a 16. Até o jogo do Brasil de hoje, as russas lideravam o grupo C com dois pontos, seguida por Brasil e Japão com um ponto cada. Dinamarca e Montenegro estão em quadra neste momento.

Gols do Brasil - Ana Paula (11), Duda (8), Samira (3), Tamires Morena (2), Dayane (2), Jessica (1) e Patrícia Matieli (1).

Programação e resultados da primeira fase

Grupo C

Sábado (02/12)
Rússia 36 x 16 Tunísia
Brasil 28 x 28 Japão
17h30 - Dinamarca x Montenegro

Domingo (03/12)
11h - Tunísia x Brasil
14h45 - Montenegro x Rússia
17h30 - Japão x Dinamarca

Terça-feira (05/12)
9h - Montenegro x Japão
14h45 - Rússia x Brasil
16h30 - Dinamarca x Tunísia

Quarta-feira (06/12)
11h - Rússia x Japão
14h45 - Tunísia x Montenegro
17h30 - Brasil x Dinamarca

Sexta-feira (08/12)
9h - Japão x Tunísia
14h45 - Brasil x Montenegro
17h30 - Dinamarca x Rússia


Seleção Feminina
Goleiras - Bárbara Arenhart (Club Vaci NKSE-Hungria), Gabriela Moreschi (Larvik Handball Klubb-Noruega) e Mayssa Pessoa (Club Rostov Don-Rússia).


Armadoras - Eduarda Amorim (Gyori Audi ETO-Hungria), Karoline Souza (Club Vaci NKSE-Hungria) e Pagricia Batista da Silva (Thuringer-Alemanha).


Centrais - Ana Paula Rodrigues Belo (Club Rostov Don-Rússia), Danielle Jóia (Pinheiros-SP) e Patrícia Matieli Machado (Vistal Gdynia-Polônia).


Pontas - Dayane Pires da Rocha (São Bernardo/Unip-SP), Jessica Quintino (HC Odense-Polônia), Mariana Costa (CS Magura Cisnadie-Romênia) e Samira Rocha (Kisvarda Master Good-Hungria).


Pivôs - Lígia Costa (Pogon Szczecin-Polônia), Tamires Anselmo Costa (Pinheiros-SP) e Tamires Morena-(Larvik Handball Klubb-Noruega).


Comissão técnica
Técnico: Jorge Dueñas
Supervisor: Álvaro Herdeiro
Assistente técnico: Cristiano Rocha
Auxiliar técnico: Sérgio Graciano
Médica: Pauline Buckley
Preparador de goleiros: Fausto Steinwandter
Fisioterapeuta: Marina Calister
Nutricionista: Júlia do Valle Bargieri

Leia outras notícias em ImiranteEsporte.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.