Liga Mundial

FIVB afirma que CBV será punida por renunciar a ser sede de final

Segundo a FIVB, CBV deverá arcar com todas as penalidades.
Gazeta Esportiva13/12/2014 às 17h22

LAUSANNE - Após a CBV (Confederação Brasileira de Voleibol) renunciar a sediar a final da Liga Mundial de 2015, a FIVB (Federação Internacional de Voleibol) se posicionou sobre o assunto neste sábado. A entidade internacional aponta que a competição que reúne as principais seleções da modalidade é muito importante e o órgão brasileiro irá arcar com as consequências caso se confirme a decisão.

A FIVB afirma que a CBV deverá arcar com todas as penalidades impostas pelo Regulamento Esportivo e pela Constituição da entidade.

Segundo o comunicado, o presidente da FIVB, o brasileiro Ary Graça, não tem qualquer ingerência na decisão do Painel de Disciplina, que decidiu pela punição dos jogadores Murilo, Bruninho, Mário Júnior e o treinador Bernadinho, fato que causou o descontentamento da CBV, levando a entidade a renunciar a sede da final da Liga Mundial.

Para a CBV, a punição aos jogadores foi uma retaliação de Ary Graça diante do posicionamento da Confederação frente aos indícios de irregularidades apresentados pela CGU (Controladoria Geral da União).

Em relatório, a CGU detectou erros em 13 contratos, somando R$ 30 milhões em pagamentos feitos entre 2010 e 2013 pela CBV com montante do Banco do Brasil – que suspendeu o patrocínio até que a entidade se readéque às normas. O período é referente à época em que Ary Graça presidia a instituição e seu mandato será investigado.

Leia outras notícias em ImiranteEsporte.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.