Sem graça!

Dinamarca e Tunísia fazem duelo equilibrado, mas não saem do empate na estreia

Duelo ficou igual pelo Grupo D no Estádio Cidade da Educação.

Gazetapress

Dinamarca e Tunísia empataram pela 1ª rodada
Dinamarca e Tunísia empataram pela 1ª rodada (Reprodução / Twitter FIFA)

SÃO PAULO - Dinamarca e Tunísia estrearam na Copa do Mundo do Catar nesta terça-feira. Pelo Grupo D, as seleções empataram em 0 a 0, em jogo realizado no Estádio Cidade da Educação.

A partida foi equilibrada em ambos os tempos, era lá e cá. Os times buscaram criações a todo momento, porém na finalização nada foi muito certeiro. A única jogada de sucesso foi dos dinamarqueses, que até estufaram as redes na primeira etapa, mas o lance foi invalidado por impedimento.

Destaque especial para Christian Eriksen, que viveu um momento simbólico em campo. O jogador voltou a disputar um grande campeonato com sua seleção após sofrer uma parada cardíaca na Eurocopa de 2020.

O susto aconteceu no duelo entre Dinamarca e Finlândia, pela fase de grupos do torneio. O atleta precisou passar por uma cirurgia para colocar um desfibrilador interno.

No Grupo D, ainda estão França e Austrália. Os dois times fazem o outro duelo do grupo ainda nesta terça, mas às 16 horas. Dinamarca tem pela frente os franceses no próximo sábado, às 13 horas. Já a Tunísia entra em campo no mesmo dia diante dos australianos, mas às 7 horas.

Primeiro tempo

A torcida da Tunísia incendiou o estádio e a energia passava para o campo. O espírito de querer vencer foi visto quando os torcedores vibraram como se fosse um gol o carrinho de Aissa Laidouani em Eirksen.

Desde o início as duas equipes buscaram jogo. A Dinamarca chegou ao ataque com apenas um minuto no placar, mas a defesa adversária cortou o lance dentro da área. Depois, os tunisianos tentaram com Msakni, que chutou forte, mas Christensen impediu a continuidade do lance.

O lance até então de maior perigo foi com Drager. O lateral chegou na entrada da área e chutou. A bola bateu na zaga dinamarquesa e saiu perto do gol Schmeichel, que abriu os braços e pediu calma ao time.

Depois de um bombardeio da Dinamarca, a Tunísia recuperou a posse e armou o perigo. Quando o marcador apresentava 22 minutos, Jebali recebeu um lindo lançamento e saiu cara a cara com o gol, marcando na saída de Schmeichel, mas o tento foi anulado por impedimento.

A última criação que deu esperanças de balançar as redes foi da Tunísia, mas Schmeichel fez um milagre. Jebali recebeu na frente e tentou uma cavadinha para encobrir o goleiro, porém o arqueiro se esticou para mandar para escanteio.

Segundo tempo

Após o retorno dos vestiários, o cenário continuava o mesmo. A Tunísia sabia ter a posse de bola, mas não conseguia atacar com precisão.

Aos nove minutos, foi a vez da Dinamarca tentar algo. Damsgaard recebeu passe na área e armou o cruzamento, mas o goleiro Dahmen cortou. A sobra ficou para Maehle, que tentou chutar e foi travado. Na nova sobra, Olsen bateu no canto e estufou as redes, mas o juiz assinalou impedimento e o tento foi anulado.

Próximo aos 20 minutos, Eriksen, sem marcação, foi passando pelos marcadores e sentiu confiança para chutar de fora da área. O jogador buscou o ângulo direito, no entanto o goleiro fez a leitura certa e conseguiu mandar para escanteio. Após a cobrança, Christensen tentou de cabeça, mas mandou na trave.

Da metade do tempo ao fim, nada mudou. A posse da bola ficou equilibrada, com cerca de 50% para cada, mas o último chute não funcionou para nenhuma das seleções.

FICHA TÉCNICA

DINAMARCA X TUNÍSIA

Local: Estádio da Cidade da Educação, em Doha (Catar)
Data: 22 de novembro de 2022
Horário: Às 10h (de Brasília)
Árbitro: Cesar Ramos (MEX)
Assistentes: Alberto Morim (MEX) e Miguel Hernandez (MEX)
VAR: Fernando Guerrero (MEX)
Cartões amarelos: Kristensen e Jensen (Dinamarca); Khenissi (Tunísia)

DINAMARCA: Kasper Schmeichel; Andersen, Kjaer (Jensen) e Christensen; Kristensen, Hojbjerg, Delaney (Damsgaard), Eriksen e Maehle; Skov Olsen (Lindstrom) e Dolberg (Andreas Cornelius).
Técnico: Kasper Hjulmand

TUNÍSIA: Dahmen; Talbi, Dylan Bronn e Meriah; Drager, Skhiri, Laidouni e Abdi; Slimane (Sliti), Jebali (Khenissi) e Msakni (Hannibal Mejbri)
Técnico: Jalel Kadri

 

 

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.