Skate Street

Skatista maranhense Rayssa Leal garante vaga nos Jogos Olímpicos de Tóquio

"Fadinha" será brasileira mais jovem a participar de um torneio olímpico.
Gustavo Arruda / Imirante Esporte04/06/2021 às 15h54
Skatista maranhense Rayssa Leal garante vaga nos Jogos Olímpicos de TóquioRayssa Leal garantiu vaga na final do Mundial de Skate Street e na disputa dos Jogos Olímpicos de Tóquio. (Julio Detefon / CBSk)

ROMA (ITÁLIA) - A skatista maranhense Rayssa Leal, de 13 anos, fez história na tarde desta sexta-feira (4). Com a classificação para a final do Campeonato Mundial de Skate Street feminino, que está sendo realizado em Roma, na Itália, Rayssa está oficialmente confirmada como uma das representantes do Brasil na disputa dos Jogos Olímpicos em Tóquio, no Japão. A inédita disputa do skate street nas Olimpíadas está marcada para o dia 26 de julho, no Ariake Urban Sports Park.

Rayssa Leal avançou à final do Mundial de Skate Street ao lado das compatriotas Pâmela Rosa e Letícia Bufoni, registrando a maior nota das semifinais, com 14.40. A skatista maranhense está com vaga garantida nos Jogos Olímpicos pelo ranking mundial de skate street, onde ocupa a segunda posição e já acumula pontos suficientes para não ser mais ultrapassada por outras brasileiras. Rayssa também tinha a chance de confirmar vaga olímpica pelo Mundial, que classificará diretamente as três atletas que subirem ao pódio em Roma.

Conhecida como "Fadinha do Skate", Rayssa Leal será a atleta brasileira mais jovem a competir em uma edição dos Jogos Olímpicos em mais de 100 anos de participação do país no tradicional evento esportivo. Nas Olimpíadas de 1948, em Londres (Inglaterra), a nadadora Talita Rodrigues tinha 13 anos e 11 meses quando disputou a prova dos 4x100m livre, enquanto Rayssa terá 13 anos e seis meses na data da final do skate street em Tóquio.

Confirmada na disputa dos Jogos Olímpicos, Rayssa Leal luta agora para se tornar a terceira atleta maranhense a conquistar uma medalha no evento: a zagueira Tânia Maranhão faturou duas medalhas de prata no futebol feminino em Atenas 2004 e Pequim 2008, e o velocista José Carlos Moreira, o Codó, foi medalha de bronze nos 4x100m masculino em Londres 2008.

Sobre o skate street

O street é a modalidade mais tradicional do skate. Em uma pista que simula obstáculos encontrados nas cidades, os atletas precisam fazer manobras em corrimões, rampas, muretas, degraus, guias de calçadas e outros obstáculos, recebendo notas de um corpo de juízes, que avaliam a execução e a dificuldade das manobras.

Leia outras notícias em ImiranteEsporte.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.