Campeonato Brasileiro Série B

Sampaio Corrêa pressiona, mas Vila Nova segura empate no Castelão

Tricolor completa 12 jogos sem vitórias e aumenta drama na Segundona; Tigre continua fora do G4.
Gustavo Arruda / Imirante Esporte21/08/2018 às 23h49
Sampaio Corrêa pressiona, mas Vila Nova segura empate no CastelãoSampaio Corrêa e Vila Nova se enfrentaram no Castelão. (Lucas Almeida / Sampaio Corrêa FC)

SÃO LUÍS – Em situação delicada no Campeonato Brasileiro Série B, o Sampaio Corrêa recebeu o Vila Nova na noite desta terça-feira (21), no Estádio Castelão, precisando de uma vitória para respirar na luta contra o rebaixamento e aumentar a confiança de uma torcida insatisfeita com os seguidos tropeços na competição nacional. A Bolívia Querida pressionou o Tigre, criou as melhores oportunidades de gol e fez uma de suas melhores atuações na Segundona, mas é aquela história: quando a fase não é das melhores, nem um bom desempenho resolve os problemas. Apesar da superioridade, o Sampaio não conseguiu furar o bloqueio do Vila Nova, e o empate por 0 a 0 aumentou o drama da equipe maranhense, que não vence há 12 rodadas na Série B.

Com um meio-campo combativo e criativo, liderado por Jocinei e Fernando Sobral, o Sampaio Corrêa dominou o Vila Nova durante boa parte da partida e criou as melhores oportunidades de gol. O Tricolor, entretanto, não conseguiu converter as suas chances e consagrou o goleiro Mateus Pasinato, que salvou o Tigre com cinco defesas difíceis. O Vila, por sua vez, insistiu em algumas jogadas com o atacante Alex Henrique, sem sucesso.

O empate em casa mantém o Sampaio Corrêa entre as piores campanhas da Série B. Com apenas 18 pontos, a Bolívia Querida permanece na penúltima colocação da competição nacional, melhor apenas que o Boa Esporte. Já o Vila Nova, que não vence há três jogos, chegou aos 32 pontos e está na nona posição da Segundona, a quatro pontos do Avaí, time de pior campanha no G4.

Após duas partidas consecutivas diante de seu torcedor, o Sampaio Corrêa volta a jogar como visitante em seu próximo compromisso na Série B. A Bolívia Querida volta a campo na tarde deste sábado (25), às 16h30, para enfrentar o Paysandu, em duelo que será disputado no Estádio da Curuzu, em Belém, com transmissão da rádio Mirante AM e cobertura completa do Imirante Esporte. Na mesma data e horário, o Vila Nova terá um clássico estadual contra o Goiás, no Estádio Serra Dourada.

O jogo

Contando com o apoio da torcida no Castelão e precisando de uma vitória para respirar na luta contra o rebaixamento, o Sampaio Corrêa pressionou o Vila Nova desde o início de jogo. Logo no primeiro minuto, Matheusinho serviu Fernando Sobral, que chutou forte e quase abriu o placar para a Bolívia Querida. Pouco depois, Bruno Moura avançou pela direita, fez o cruzamento para a grande área e a zaga do Vila Nova bateu cabeça, mas nenhum atacante do Sampaio conseguiu a conclusão para o gol.

Animado, o Sampaio Corrêa continuou com um ritmo intenso no campo de ataque, enquanto o Vila Nova tentava se defender das investidas tricolores. Aos 11 minutos, Jocinei puxou o contragolpe, passou por dois marcadores e deu um passe na medida para Matheusinho, que chutou forte e obrigou Mateus Pasinato a fazer grande defesa. Já aos 17, Fernando Sobral fez o cruzamento para a pequena área, Mateus Pasinato cortou mal, e Wesley Matos afastou pela linha de fundo, antes da conclusão do ataque do Sampaio. A resposta do Vila Nova veio no minuto seguinte: após cobrança de lateral, Léo Itaperuna ganhou a disputa com Maracás e chutou para fora.

Depois de uma queda de produção no decorrer do primeiro tempo, o Sampaio Corrêa voltou ao ataque nos minutos finais. Aos 41, Jocinei chutou forte, Mateus Pasinato espalmou para a frente, e Bruninho finalizou para fora. Dois minutos depois, Fernando Sobral jogou a bola para a grande área, a zaga do Vila Nova se atrapalhou, Bruno Moura ficou com a bola e passou para Bruninho, que desperdiçou mais uma grande oportunidade de gol pelo Sampaio.

Sampaio não consegue transformar domínio em gols

Discreto na etapa inicial, o Vila Nova assustou o Sampaio Corrêa no início do segundo tempo. No primeiro minuto, Maguinho passou a bola para Alex Henrique, que não chutou bem e mandou a bola para fora. O atacante do Tigre teria outra oportunidade aos seis minutos, mas Busatto salvou o Sampaio. A Bolívia Querida, por sua vez, responderia com dois ataques seguidos: Jocinei, aos sete, obrigou Mateus Pasinato a fazer grande defesa, enquanto Fernando Sobral, aos oito, finalizou pela linha de fundo.

A pressão do Vila Nova, entretanto, não durou muito tempo. Com muita disposição, o Sampaio Corrêa reassumiu o domínio da partida e obrigou Mateus Pasinato a trabalhar em lances seguidos. Aos 19 minutos, o goleiro do Tigre teve que fazer grandes defesas em conclusões de Fernando Sobral e Matheusinho. Já aos 22, foi a vez de Jocinei arriscar um chute forte e parar nas mãos do inspirado Mateus Pasinato.

Diante de um desempenho superior do Sampaio Corrêa, o Vila Nova se fechou, satisfeito com o empate, mas ainda teve a chance da vitória: aos 37 minutos, Alex Henrique avançou e chutou cruzado, mas Busatto salvou o Tricolor. Com a forte marcação do rival nos minutos finais, o Sampaio teve sua última grande chance aos 38, com Fernando Sobral, que arriscou de muito longe e chutou para fora.

FICHA TÉCNICA

SAMPAIO CORRÊA: Busatto; Bruno Moura, Rogério, Maracás e Julinho; Adilson Goiano, Jocinei (Esquerdinha) e Fernando Sobral; Matheusinho, Bruninho (João Paulo) e Alison Mira (Uilliam). Treinador: Paulo Roberto

VILA NOVA: Mateus Pasinato; Maguinho, Wesley Matos, Diego Giaretta e Gastón Filgueira; Wellington Reis (Heitor), Moacir, Helder (Juninho) e Alan Mineiro; Léo Itaperuna (Mateus Anderson) e Alex Henrique. Treinador: Hemerson Maria

Leia outras notícias em ImiranteEsporte.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.