Liga de Basquete Feminino

Relembre a campanha do Sampaio Basquete até a decisão da LBF

Tricolor inicia final contra o Vera Cruz Campinas neste domingo (20).
Imirante Esporte, com informações da LBF19/05/2018 às 19h42
Relembre a campanha do Sampaio Basquete até a decisão da LBFPaulo de Tarso Jr / Sampaio Basquete

SÃO LUÍS - Finalista pela segunda vez em três anos de história na LBF CAIXA, o Sampaio Basquete volta a ser protagonista. A campanha na fase de classificação teve o mesmo percentual do ano do título: 75% (neste ano, 12 vitórias em 16 jogos. Em 2016, foram 15 em 20), número que faz o torcedor sonhar com o bicampeonato.

As finais da LBF CAIXA 2018 começam no próximo domingo em Campinas, com o primeiro jogo da série melhor de cinco entre Vera Cruz Campinas e Sampaio Basquete. A bola sobe às 15 horas, com transmissões da TV Gazeta e do SporTV.

Dono da melhor defesa do torneio (apenas 56,7 pontos sofridos em média), o Sampaio chega a sua segunda decisão em uma crescente. Refaça a campanha da Bolívia Querida na LBF CAIXA 2018:

Janeiro – Grandes triunfos em casa e primeira derrota para o outro finalista

A campanha tricolor começou com uma grande vitória sobre a Uninassau (futuro rival na semifinal) no Castelinho, protagonizada pela ala/pivô Vitória Marcelino (20 pontos), e continuou com o triunfo por 17 pontos sobre o Funvic/Ituano. Briahanna Jackson, que havia chegado ao Brasil na véspera da estreia, comandou a segunda vitória boliviana com outros 20 pontos.

Dois dias depois, o primeiro revés na temporada. Contra o agora finalista Vera Cruz Campinas, o ataque não fluiu e ficou reduzido a 41 pontos – a menor marca da equipe no campeonato. Apenas Jackson pontuou em dígitos duplos.

Fevereiro – 67% de aproveitamento longe do Maranhão

Na volta da pausa para o carnaval, o Sampaio teve pela frente mais uma pedreira. O jogo do Tubarão não encaixou contra Presidente Venceslau, cujo garrafão teve uma das melhores atuações da temporada (Leiva 22 pontos e Barbara 14 pontos/12 rebotes). Os 23 pontos de Jackson, que seguem até hoje como sua maior pontuação na temporada, não foram suficientes para evitar a segunda derrota.

Já em Catanduva, contra o lanterna, o Sampaio reencontrou-se com a vitória em grande estilo: 29 pontos de vantagem e a melhor atuação defensiva até então. Uma semana depois, em Santa Catarina, vitória sobre Blumenau com 13 pontos da estreante Ziomara e outros 13 de Leila para fechar a série de viagens no ‘positivo’.

Março – o mês perfeito

Atuando no Castelinho durante o mês todo, o Sampaio aproveitou a boa sequência de jogos em casa para crescer na competição. Começou derrotando o São Bernardo/Brazolin/Unip por 31 pontos, reduzindo o adversário à pior atuação ofensiva de todo o campeonato. No jogo seguinte, conquistou uma suada vitória em cima das andreenses, por apenas um ponto. Contra Blumenau, já pelo returno, mais um jogo duro, de baixo placar, e mais uma vitória.

Fechando o mês, o ápice da defesa boliviana. Sofrendo exatos e apenas 42 pontos em cada partida, o time bateu catanduvenses e venceslauenses e chegou a incríveis sete vitórias consecutivas.

Abril – deslizes fora de casa, mas 2º lugar garantido

Em abril, a equipe voltou a oscilar. Começou vencendo a Uninassau fora de casa, no clássico do nordeste, mas perdeu duas seguidas em São Paulo – encerrando série de oito vitórias seguidas, a maior sequência entre não-invictos.

Contra o Funvic/Ituano, dominou praticamente toda a partida, mas permitiu o empate do time da casa a 19 segundos do fim (forçando a única prorrogação de 2018) e a virada por 74 a 73. Em Campinas, era superior ao Vera Cruz até perder Jackson, excluída por faltas. A equipe sentiu a ausência da norte-americana e sofreu a virada no minuto final.

Fechando a primeira fase, duas vitórias no ABC paulista confirmaram a equipe na segunda colocação geral da fase regular. Já nas quartas, teve mais um jogo difícil em Presidente Venceslau. Derrota por um ponto, levando a série para São Luís em desvantagem.

Maio – Quem manda no Castelinho é o Tubarão

No Maranhão, a situação mudou. Com duas vitórias contundentes, o tricolor maranhense virou a série, com os protagonismos de Tati Pacheco, autora de 29 pontos (recorde da carreira) no jogo 2, e de Vitória Marcelino, que fez 20 pontos e pegou 10 rebotes no jogo decisivo.

Nas semifinais, a Uninassau vendeu caro a derrota, mas mesmo assim o Sampaio fechou o duelo do Nordeste varrendo por 2 a 0. Jackson e Ziomara somaram 40 pontos no Recife, e Karina Jacob liderou a vitória no jogo 2 com 15 pontos.

FINAIS LBF CAIXA 2018

Vera Cruz Campinas x Sampaio Basquete

Jogo 1 – 20/5 (domingo), 15h, Ginásio da Ponte Preta, em Campinas (SP)

Jogo 2 – 22/5 (terça-feira), 19h, Ginásio da Ponte Preta, em Campinas (SP)

Jogo 3 – 27/5 (domingo), 15h, Ginásio Castelinho, em São Luís (MA)

Jogo 4 – 29/5 (terça-feira), 19h, Ginásio Castelinho, em São Luís (MA)

Jogo 5 – 3/6 (domingo), 15h, Ginásio da Ponte Preta, em Campinas (SP)

Leia outras notícias em ImiranteEsporte.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.