Copa do Nordeste

Sampaio Corrêa perde para o Bahia, mas continua no G4 na Copa do Nordeste

Tubarão é beneficiado por tropeço do Sport e não perde posições no Nordestão; ônibus do Bahia foi atacado antes do jogo.

Gustavo Arruda / Imirante Esporte

- Atualizada em 26/03/2022 às 18h14
Bahia e Sampaio Corrêa se enfrentaram na Arena Fonte Nova, em Salvador.
Bahia e Sampaio Corrêa se enfrentaram na Arena Fonte Nova, em Salvador. (Felipe Oliveira / Esporte Clube Bahia)

SALVADOR - Em partida atrasada da primeira rodada da fase de grupos da Copa do Nordeste e disputada na noite desta quinta-feira (24), na Arena Fonte Nova, Bahia e Sampaio Corrêa se enfrentaram em busca de afirmação no G4 de seus respectivos grupos da competição regional. Embalado pela vitória sobre o Floresta (CE) em seu último compromisso no Nordestão, o Sampaio até tentou fazer frente ao Bahia, mas os donos da casa, com uma atuação segura na defesa e eficiente no setor ofensivo, garantiram o triunfo por 2 a 0. O duelo em Salvador, entretanto, foi marcado por um triste episódio fora das quatro linhas: na chegada à Arena Fonte Nova, o ônibus do Bahia foi atacado por bombas, que deixaram dois jogadores feridos.

Saiba mais:

Ônibus do Bahia é atingido por bomba antes de jogo contra o Sampaio Corrêa

Sampaio Corrêa repudia ataque ao ônibus do Bahia: "Futebol não é violência"

Mesmo abalado pelo atentado ao ônibus, o Bahia mostrou personalidade, pressionou o Sampaio Corrêa e abriu o placar aos 22 minutos do primeiro tempo, com o meia Daniel, que tabelou com Rodallega, arriscou o chute da entrada da área e acertou o canto esquerdo de Gabriel Batista. Determinado a buscar a virada, o Sampaio voltou mais agressivo para a etapa final, ainda mais depois de ficar com um jogador a mais: Patrick de Lucca, do Bahia, foi expulso aos 18 minutos. A Bolívia Querida, porém, não conseguiu balançar as redes e ainda foi castigada no fim, com Rodallega marcando o segundo gol aos 43 minutos e decretando o triunfo do Bahia na Arena Fonte Nova.

Apesar de ter sido derrotado pelo Bahia, o Sampaio Corrêa deixou a Arena Fonte Nova com um motivo para sorrir: com a derrota do Sport para o Botafogo-PB na Ilha do Retiro, também nesta quinta, a equipe maranhense permanece na zona de classificação para as quartas de final da Copa do Nordeste. Com sete pontos em seis jogos, o Sampaio é o terceiro colocado do Grupo A do Nordestão. O Bahia, por sua vez, chegou aos 10 pontos com o triunfo diante de sua torcida e está na terceira posição do Grupo B da competição regional.

Depois de se enfrentarem pela Copa do Nordeste, Sampaio Corrêa e Bahia voltam a campo por seus respectivos Estaduais neste domingo (27). Enquanto o Sampaio encara o São José de Ribamar a partir das 16h, no Estádio Castelão, pelas semifinais do primeiro turno do Campeonato Maranhense, em duelo com transmissão ao vivo e cobertura completa do Imirante Esporte, o Bahia visita a Juazeirense às 18h, no Estádio Adauto Moraes, pela sexta rodada do Campeonato Baiano.

O jogo

Mesmo com toda a apreensão e tristeza pelo atentado ao ônibus do Bahia, o jogo começou agitado na Arena Fonte Nova. Com apenas dois minutos, Wesley Dias arriscou pelo Sampaio Corrêa da entrada da área, e a bola saiu pela linha de fundo. O Bahia respondeu aos sete, com Rodallega, que recebeu cruzamento de Luiz Henrique e quase abriu o placar para os donos da casa.

Com o passar do tempo, o Bahia tornou-se mais agressivo, enquanto o Sampaio Corrêa sofria para trocar passes e encontrar espaços. Rodallega, aos 17 minutos, teve mais uma boa chance pelo Esquadrão de Aço e acertou o travessão. Já aos 22, a pressão do Bahia surtiu efeito: após tabela com Rodallega na entrada da área, Daniel chutou forte, no canto esquerdo de Gabriel Batista, e abriu o placar.

Sem se acomodar com a vantagem, o Bahia manteve a intensidade no campo de ataque, enquanto o Sampaio Corrêa apostava suas fichas nos avanços de Pimentinha, que foi bem anulado pela defesa do Esquadrão de Aço. Dominante em campo, o Bahia continuou desperdiçando oportunidades: Rodallega, aos 33, foi travado por Ferreira em finalização na grande área, e Marco Antônio, aos 40, arriscou um chute para fora.

Sampaio não aproveita expulsão no Bahia e é castigado no fim

Com apenas seis minutos do segundo tempo, o Bahia teve mais uma chance de ampliar o placar contra o Sampaio Corrêa, mas Rodallega mandou a bola pela linha de fundo. Depois desse lance, a Bolívia Querida reagiu, foi ao ataque e quase arrancou o empate aos nove minutos, com Gabriel Poveda, que arriscou de longe e parou em grande defesa de Matheus Teixeira.

Focado em marcar o segundo gol e encaminhar o triunfo em casa, o Bahia trabalhou a bola no campo de ataque, até criar uma chance aos 13 minutos: após passe de Daniel, Ronaldo César chutou firme, e a bola passou muito perto do gol. Pouco depois, aos 15, o Sampaio respondeu com um gol de Wendson, mas a arbitragem anulou o lance, marcando impedimento, para protestos dos jogadores da Bolívia Querida.

Tendo que lidar com a expulsão de Patrick de Lucca aos 18 minutos, o Bahia reduziu a pressão sobre o Sampaio Corrêa, mas continuou com boas oportunidades no campo de ataque. Rodallega, aos 27 minutos, recebeu cruzamento de Raí Nascimento e quase marcou um golaço de bicicleta. O Sampaio, tentando aproveitar a vantagem no número de atletas em campo, perdeu sua melhor chance de empatar o jogo aos 30, após Gabriel Poveda ser lançado, finalizar de perna esquerda e mandar a bola para fora. Sem conseguir marcar, o Bolivão foi castigado no fim: aos 43, Rodallega tabelou com Rezende, recebeu na grande área e bateu na saída de Gabriel Batista, confirmando o resultado favorável ao Bahia na Arena Fonte Nova.

FICHA TÉCNICA

BAHIA: Matheus Teixeira; Douglas Borel (André), Ignácio, Luiz Otávio e Luiz Henrique; Willian Maranhão (Lucas Mugni), Patrick de Lucca e Daniel (Rezende); Raí Nascimento (Djalma Silva), Marco Antônio (Ronaldo César) e Rodallega. Treinador: Guto Ferreira

SAMPAIO CORRÊA: Gabriel Batista; Van (Maurício), Joécio, Nilson Junior e João Victor (Eron); Wesley Dias (Natan), Ferreira e Soares (Gabriel Popó); Wendson, Pimentinha (Mateusinho) e Gabriel Poveda. Treinador: João Brigatti

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.