Série B

Sampaio Corrêa é derrotado pelo CRB e vê Z4 se aproximar na Série B

Com apenas uma vitória nos últimos 12 jogos, Tricolor está a dois pontos da zona de rebaixamento da Segundona.

Gustavo Arruda / Imirante Esporte

- Atualizada em 26/03/2022 às 19h13
CRB e Sampaio Corrêa se enfrentaram no Estádio Rei Pelé, em Maceió.
CRB e Sampaio Corrêa se enfrentaram no Estádio Rei Pelé, em Maceió. (Celio Junior / AGIF)

MACEIÓ - Pressionado por uma campanha desastrosa no segundo turno do Campeonato Brasileiro Série B e pela ameaça de rebaixamento para a Terceira Divisão, o Sampaio Corrêa voltou a campo na noite desta quinta-feira (4), para encarar o CRB no Estádio Rei Pelé, em partida válida pela 33ª rodada da Segundona e marcada pela estreia do técnico João Brigatti no comando da Bolívia Querida. Precisando pontuar para ganhar fôlego e se afastar do Z4 da Série B, o Sampaio até tentou fazer um duelo equilibrado, mas o CRB, que ainda luta pelo acesso à elite do futebol brasileiro, mostrou força em casa, venceu por 1 a 0 e agravou a situação da equipe maranhense na competição nacional.

Apostando em um meio-campo com maior poder de marcação e em contragolpes velozes, o Sampaio Corrêa não conseguiu impor sua proposta de jogo e foi dominado pelo CRB. O Galo da Pajuçara, entretanto, sofreu nas mãos de Luiz Daniel, que fez grandes defesas pelo Tubarão e garantiu o empate por 0 a 0 até o intervalo. Na etapa final, a insistência do CRB foi premiada logo aos nove minutos, com Emerson Negueba, que recebeu passe de Reginaldo na grande área, chutou cruzado e abriu o placar, para festa da torcida regatiana no Rei Pelé. Depois disso, o Sampaio até mudou de estratégia e foi ao ataque em busca do empate, porém, não teve sucesso.

Com apenas uma vitória nos últimos 12 jogos disputados na Série B e acumulando a quarta derrota consecutiva, o Sampaio Corrêa vive um drama na reta final da competição nacional. O Tricolor está na 13ª posição da Segundona, com 40 pontos, apenas dois a mais que o Londrina, equipe de melhor campanha na zona de rebaixamento. O CRB, por outro lado, está em quinto lugar na Série B, com os mesmos 54 pontos do quarto colocado Goiás, e aumentou a confiança na briga por uma vaga na Primeira Divisão em 2022.

Depois de se enfrentarem em Maceió, Sampaio Corrêa e CRB já voltam a campo na noite deste domingo (7), em confrontos válidos pela 34ª rodada da Série B. Enquanto a Bolívia Querida recebe o lanterna e já rebaixado Brasil de Pelotas, a partir das 18h15, no Estádio Castelão, em duelo com transmissão da rádio Mirante AM e cobertura completa do Imirante Esporte, o Galo da Pajuçara visita a Ponte Preta, em jogo que começa às 20h30, no Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas.

O jogo

Com três volantes e tentando explorar a velocidade de Jean Silva e Jarro Pedroso, o Sampaio Corrêa teve dificuldades para se impor diante de um CRB embalado pela boa campanha na Série B e pelo apoio da torcida no Rei Pelé. Dominante desde o começo do jogo, o Galo da Pajuçara teve sua primeira grande chance de gol aos 18 minutos: após receber lançamento na ponta-esquerda, Jajá driblou Maurício, invadiu a área, mas o lateral do Sampaio se recuperou e travou a finalização do atacante regatiano.

O lance de Jajá e a baixa ofensividade do Sampaio Corrêa animaram o CRB, que foi com todas as forças para o campo de ataque. Jean Patrick, aos 21 minutos, arriscou da entrada da área, e Luiz Daniel teve que se esticar todo para espalmar a bola pela linha de fundo. No lance seguinte, Diego Torres cobrou escanteio, Caetano subiu mais que a zaga tricolor e cabeceou firme, para mais uma grande defesa de Luiz Daniel. Já aos 27, Jajá passou como quis pela defesa do Sampaio, invadiu a área, e Luiz Daniel apareceu novamente para segurar a finalização do atacante do CRB.

Depois de acumular chances perdidas, o CRB diminuiu o ritmo, e o Sampaio Corrêa aproveitou o recuo das linhas adversárias para tentar abrir o placar no Rei Pelé. Aos 31 minutos, Betinho arriscou da entrada da área, e a bola passou por cima do gol. Já aos 40, Mascarenhas teve grande oportunidade em cobrança de falta, mas pegou mal na bola e perdeu a chance pelo Tubarão.

Após muita insistência, CRB abre o placar e garante vitória em casa

No começo do segundo tempo, o CRB voltou a pressionar em busca do gol, enquanto o Sampaio Corrêa mantinha sua estratégia de fechar o meio-campo e procurar espaços na defesa regatiana. Logo aos dois minutos, a torcida do Galo da Pajuçara vibrou com a marcação de um pênalti, após Allan Godói derrubar Diego Torres na grande área, mas o árbitro de vídeo anulou a jogada, já que Diego fez falta em Allan no começo do lance. Nada, porém, que abalasse a confiança do CRB, que conseguiu furar o bloqueio tricolor aos nove minutos: após tabela com Diego Torres, Reginaldo foi até a linha de fundo e deu um passe na medida para Emerson Negueba, que driblou Nilson Junior, chutou cruzado e abriu o placar.

Mesmo com as entradas do meia Léo Artur e do atacante Roney, o Sampaio Corrêa não conseguiu mudar o cenário da partida no Rei Pelé. Diante de um Tricolor sem muita inspiração ofensiva, o CRB mantinha a pressão, com o objetivo de ampliar a vantagem: Jajá, aos 16, foi lançado em profundidade e ficou cara a cara com Luiz Daniel, que teve de fazer mais uma difícil defesa pelo time maranhense. Aos 25, Diego Torres serviu Nicolas Careca, que invadiu a área, bateu forte e mandou a bola para fora.

Na reta final de partida, João Brigatti colocou uma formação mais ofensiva no Sampaio Corrêa, apostando principalmente no faro de gol do artilheiro Ciel, porém, o Tricolor continuou tímido no campo de ataque, enquanto o CRB assustava em cada avanço. Aos 38 minutos, Guilherme Romão fez o desvio de cabeça após cobrança de escanteio de Diego Torres e perdeu uma ótima chance de ampliar o placar no Rei Pelé. Depois disso, o time regatiano apenas administrou a vitória, que liga de vez o alerta no Sampaio para o restante da Série B.

FICHA TÉCNICA

CRB: Diogo Silva; Reginaldo, Gum, Caetano e Guilherme Romão (Celsinho); Claudinei, Jean Patrick e Diego Torres; Emerson Negueba (Pablo Dyego), Jajá e Nicolas Careca (Júnior Brandão). Treinador: Allan Aal

SAMPAIO CORRÊA: Luiz Daniel; Maurício, Allan Godói (Gui Campana), Nilson Junior e Mascarenhas; Betinho, Baraka e Márcio Araújo (Léo Artur); Jean Silva (Roney), Jarro Pedroso (Diego Cardoso) e Jackson (Ciel). Treinador: João Brigatti

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.