Olimpíada

Prata na Olimpíada, "Fadinha do Skate" chega a Imperatriz após dar show em Tóquio

A maranhense Rayssa Leal cancelou a recepção no aeroporto de Imperatriz em razão da pandemia de Covid-19.
Imirante Esporte.com28/07/2021 às 11h22
Na madrugada de segunda-feira (26), a maranhense deu um show e faturou a medalha de prata na disputa do skate street. Foto: Reprodução/ SporTV.

IMPERATRIZ – Rayssa Leal, a “Fadinha do Skate”, já está de volta ao lar doce lar. Muito paparicada pelos fãs, inclusive nomes famosos, a medalhista olímpica maranhense desembarcou em Imperatriz por volta das 11h desta quarta-feira (28). A medalhista olímpica desfilará por cerca de 45 minutos pelas ruas de Imperatriz em um carro aberto do Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão (CBMMA).

Leia também:

"Fadinha do Skate", Rayssa Leal desembarca em São Paulo com medalha de prata no pescoço

Rayssa Leal se emociona com aplausos na Vila Olímpica e já pensa na volta para o Maranhão

Mais cedo, em seu perfil em rede social, a atleta, de 13 anos, cancelou a recepção que estava prevista para ocorrer no Aeroporto Prefeito Renato Moreira, em Imperatriz. O cancelamento foi justificado pela aglomeração que causaria no local. Rayssa agradeceu o carinho, mas pediu que os fãs não se dirigissem até o aeroporto.

ranquila e feliz, como se estivesse nas pistas de Imperatriz, a skatista maranhense colecionou boas manobras. Foto: Reprodução / redes sociais.

Contudo, no início da manhã, no aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, por onde passou na volta de Tóquio, no Japão, a skatista foi aclamada por admiradores, andou em seu skate no saguão e também posou para fotos.

Prata na Olimpíada

Na madrugada de segunda-feira (26), a maranhense deu um show e faturou a medalha de prata na disputa do skate street feminino nos jogos olímpicos, se tornando a atleta brasileira mais jovem a subir ao pódio em mais de 100 anos de participação do país no maior evento multiesportivo do mundo.

Tranquila e feliz, como se estivesse nas pistas de Imperatriz, a skatista maranhense colecionou boas manobras, contou com erros das principais adversárias e ficou muito perto da medalha de ouro, que acabou nas mãos de Momiji Nishiya, que também tem 13 anos e teve um desempenho espetacular, o que valoriza ainda mais o feito de Rayssa.

Leia outras notícias em ImiranteEsporte.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.