Copa Sul-Americana

Atletas do Corinthians projetam jogo contra o Montevideo Wanderers

Alvinegro encara a equipe uruguaia nesta quinta-feira (25), na Arena Corinthians.
Imirante Esporte, com informações da Agência Corinthians23/07/2019 às 20h41
Atletas do Corinthians projetam jogo contra o Montevideo WanderersPedrinho e Clayson, atacantes do Corinthians. (Agência Corinthians)

SÃO PAULO - Dois dos principais nomes do setor ofensivo do Corinthians, Pedrinho e Clayson concederam entrevista coletiva nesta terça-feira após o treino do clube, ocorrido pela manhã. Os dois atacantes projetaram o próximo confronto alvinegro, diante do Montevideo Wanderers-URU pela Copa Sul-Americana, nesta quinta-feira, às 21h30 (de Brasília).

Falando aos jornalistas, os dois atletas comentaram o desempenho recente do time, que empatou com o Flamengo no fim de semana. Eles acreditam que a equipe se portará melhor no jogo desta quinta, mas pedem que o elenco ‘vire a chave’ para a disputa do torneio mata-mata.

“Tivemos o comando da partida, o gol foi um balde de água fria. Faz parte, estamos evoluindo jogo a jogo”, afirmou Clayson, que foi seguido por Pedrinho. “Sabemos o quão importante foi o resultado, mas o desempenho foi bom. Com certeza jogando desse jeito, teremos uma boa resposta”.

O jovem atacante alvinegro pede que o time mude o jeito de jogar de acordo com o torneio continental após duas rodadas seguidas do campeonato nacional. “Acho que toda competição que entramos para jogar tem um jeito, precisamos nos adaptar. Há diferença entre Libertadores e Sul-Americana para o Brasileiro, tem mais pegada. É virar a chave, focar e trabalhar bem”.

O camisa 25 deu a receita para o clube enfrentar o rival desta quinta-feira: ter atenção com a vontade do adversário. “Sempre difícil um time uruguaio, sempre dá a vida, por não ser grande é a oportunidade de aparecer para o mundo. Bruno Mendez deve passar alguma informação para o (Fábio) Carille. Vamos explorar os pontos”, explicou.

Clayson ressaltou a possibilidade de jogar onde o técnico alvinegro precisar. Ele relembrou os primeiros anos da carreira profissional e diz que pode exercer qualquer função ofensiva. “Carille sabe que do meio para a frente eu posso atuar nas três posições, ele sabe onde rendo melhor. Se precisar de mim, estarei à disposição”.

Pedrinho também vê com bons olhos as mudanças que o treinador vem promovendo no ataque corinthiano. “Carille quer implementar um estilo de jogo diferente. Se optar pelo Clayson na meia, é porque ele entende que será melhor para a equipe”, explicou o atacante, que quer o time brigando pelas duas competições restantes no ano.

“Sabemos como é difícil o Brasileiro, na Sul-Americana teremos que brigar bastante para ganhar o título. É um caminho mais curto”, explicou Pedrinho. Clayson concordou com o camisa 38. “É um caminho mais fácil, mas vamos brigar pelas duas competições”, sentenciou.

Leia outras notícias em ImiranteEsporte.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.