Copa do Brasil

Mesmo após derrota para o Cruzeiro, Jair Ventura vê Corinthians vivo em final

Treinador acredita em reação do Alvinegro em casa e na conquista do título da Copa do Brasil.
Imirante Esporte, com informações da CBF11/10/2018 às 21h14
Mesmo após derrota para o Cruzeiro, Jair Ventura vê Corinthians vivo em finalJair Ventura, técnico do Corinthians. (Divulgação / Agência Corinthians)

BELO HORIZONTE - O Corinthians pode ter perdido a batalha, mas não perdeu a guerra. Foi com esse sentimento que o técnico Jair Ventura encarou a derrota no jogo de ida da final da Copa do Brasil para o Cruzeiro, nesta quarta-feira. Ciente da dificuldade do adversário, o treinador não se mostrou satisfeito com o 1 a 0, mas não jogou a toalha.

"Saímos com a desvantagem mínima, não é o que queríamos, queríamos um resultado melhor. Mas sabemos da nossa força em casa também. Saímos super vivos, tristes, mas super vivos", disse, em entrevista coletiva.

Na semifinal, já sob o comando de Jair Ventura, o Corinthians repetiu este roteiro. Pelo menos na proposta de jogo. Contra o Flamengo, o Timão fez um jogo mais conservador no Maracanã e saiu com o 0 a 0 do Rio de Janeiro. Desta vez, no entanto, a derrota cria um desafio ainda maior para o Alvinegro.

Isso não impediu o técnico de usar o confronto com o Flamengo como exemplo. Depois do empate sem gols, a vitória por 2 a 1 deu a vaga ao Corinthians. Para ser campeão, os paulistas precisam vencer por dois gols (um triunfo magro leva o jogo para os pênaltis).

"Na nossa casa conseguimos a vitória contra o Flamengo, vamos fazer de tudo para conseguir a vitória novamente", lembrou.

O segundo jogo da final, marcado para a Arena Corinthians, será na próxima quarta-feira (17), às 21h45, em São Paulo.

Leia outras notícias em ImiranteEsporte.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2018 - Todos os direitos reservados.