Valeu a pena

Maranhense que vendeu água nos sinais para ir a Mundial conquista medalha de bronze

Andressa foi derrotada por pontos ao sofrer uma punição na fase semifinal.
Imirante.com10/07/2017 às 10h58

SÃO PAULO – Sem apoio, a maranhense Andressa Raquel, de 13 anos, vendia água nos próximo a semáforos na capital maranhense para poder participar do Campeonato Mundial de Jiu-jitsu, em São Paulo. O esforço foi válido e a pequena Andressa trouxe na bagagem uma medalha de prata para o Estado do Maranhão.

Andressa foi derrotada por pontos ao sofrer uma punição na fase semifinal. A pequena atleta não esconde sua insatisfação. “Eu fui pra ganhar o ouro e fiquei muito chateada porque não consegui. Mas, o ato de ter vendido água, de lutar para chegar até aqui já me faz uma guerreira. Eu sou uma guerreira. Eu não vou desistir. Essa medalha simboliza muito para mim”, explicou ela em entrevista ao Globoesporte.com.

Otimista, Andressa mandou um recado para aqueles que encontram dificuldades na pratica esportiva. “Nunca desistam! Vão para a luta. Lutem pelo sonhos de vocês. Mesmo perdendo, nunca desistam. Vocês irão conseguir”, exclamou.

Andressa retorna a São Luís quarta-feira (12).

Leia outras notícias em ImiranteEsporte.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.