Campeonato Paulista

Osasco Audax vence e aumenta crise no Palmeiras

Jogando em casa, a equipe de Osasco neutralizou as ações do Alviverde.
Gazeta Esportiva20/03/2016 às 22h01

OSASCO - Se os problemas do Palmeiras eram ligados ao técnico Marcelo Oliveira, eles não foram resolvidos em uma semana. Depois de se complicar bastante na Copa Libertadores na estreia de Cuca, o time alviverde foi derrotado também no Campeonato Paulista: 2 a 1 para o Audax, em Osasco.

Desorganizada na maior parte do confronto, a equipe ficou estacionada nos 15 pontos em dez rodadas. Ainda lidera o Grupo B, mas ele está embolado – Ituano (15), São Bernardo (13), Ponte Preta (13) e Novorizontino (12) ainda brigam por vaga nas quartas de final. A formação osasquense lidera o Grupo C, com 16, dois à frente do São Paulo.

O Audax foi muito superior no primeiro tempo. Tocando a bola com qualidade, evitou maiores sustos em suas arriscadas saídas de bola e se impôs no campo de ataque. Criou oportunidades e abriu com justiça dois gols de vantagem: Velicka, de pênalti, e Camacho.

O Palmeiras continuou seguindo ataques perigosos após o intervalo, mas, ainda sem grande organização também começou a encaixar algumas jogadas melhores. Aos 32 minutos da etapa final, Barrios ficou com sobra e descontou. Dudu teve chance clara para empatar e chutou muito mal.

O que se viu desde o início do primeiro tempo em Osasco foi o time da casa com bastante superioridade. A equipe tocava a bola muito bem, escapando da pressão na saída e se impondo com um meio de campo claramente mais produtivo do que o dos visitantes, que não conseguiam manter a posse com qualidade.

Aos sete minutos, Juninho carregou pelo meio, chutou de fora e acertou o poste esquerdo. No minuto seguinte, uma cobrança de falta ensaiada pegou desprevenido Zé Roberto, que chegou atrasado e derrubou Velicka. O próprio Velicka bateu o pênalti rasteiro, no canto esquerdo, aos dez, e viu Fernando Prass cair para o outro lado.

O gol não mudou o panorama. O Audax seguiu construindo jogadas perigosas, especialmente com Bruno Paulo pela esquerda. Aos 32, Camacho saiu do campo de defesa e carregou com muita liberdade. Ele tabelou com Ytalo, saiu na cara de Prass e chutou por baixo do goleiro.

Vendo seu time perdido, Cuca fez duas alterações no intervalo. Sacou Gabriel e Alecsandro, colocando Rafael Marques e Barrios. Robinho foi recuado. Como piorar era difícil, o Palmeiras melhorou. Logo no início, Gabriel Jesus se saiu bem pela esquerda e cruzou para Rafael Marques, livre, cabecear fora.

Os visitantes cresceram, mas os donos da casa seguiram mais perigosos. Em mais uma troca de passes efetiva, Ytalo recebeu em boa posição na área e chutou por cima. Então, Cuca gastou sua última cartada e trocou Gabriel Jesus por Erik. Já Fernando Diniz teve de trocar o goleiro Felipe Alves, que se machucou em choque com o próprio Erik.

No primeiro lance do goleiro, ele não alcançou a bola. Ela foi alçada na área e sobrou para Barrios, que chutou rasteiro para descontar aos 32. Pouco depois, Robinho aproveitou momento de desorganização do adversário deixou Dudu na cara de Sidão. O atacante chutou longe. Na outra chance criada, Barrios parou em Sidão.

Leia outras notícias em ImiranteEsporte.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.