Futebol

Lugano aceita ''proteger'' jovens, mas pede personalidade

Uruguaio foi contratado para liderar o grupo tricolor na Copa Libertadores.
Gazeta Esportiva19/01/2016 às 10h40

SÃO PAULO - Diego Lugano fez o que a diretoria esperava e assumiu na segunda-feira o papel de “protetor” dos jovens jogadores do São Paulo. Contratado para liderar o grupo que defenderá as cores do Tricolor na Copa Libertadores, o uruguaio disse que colocará “a navalha no peito” para blindar os demais atletas das críticas das arquibancadas. Ele, no entanto, defende o potencial das promessas e crê na personalidade dos jovens para superar a insatisfação da torcida.

“Se eles estão jogando e vestindo essa camisa é porque têm muita qualidade. Lucão, Rodrigo Caio e Lyanco, que está surgindo agora, são jogadores muito bons e que com certeza terão nível para chegar à Seleção Brasileira. Hoje eu posso ajudá-los assumindo a responsabilidade e a cobrança. Será bem-vindo se puder protegê-los. Mas creio que eles não precisam disso, pois têm personalidade suficiente”, disse o uruguaio.

O final de 2015 do São Paulo ficou marcado pela irritação da torcida com a crise política e o desempenho ruim dos jogadores no Campeonato Brasileiro e Copa do Brasil. Entre os atletas perseguidos pelos torcedores estava Lucão. Após acumular falhas na temporada, o zagueiro de 19 anos foi xingado repetidas vezes pelos tricolores e deixou o estádio do Morumbi chorando após uma vitória por 3 a 2 sobre o Figueirense, no dia 28 de novembro. Em entrevista recente, o atacante Alan Kardec lamentou o comportamento da torcida e classificou de “exageradas” as críticas feitas ao jovem.

Para Lugano, a torcida deve deixar a insatisfação de lado e reconhecer os méritos do grupo que conseguiu classificar o São Paulo para a Libertadores. “Uma coisa que me motivou a voltar foi a qualidade do elenco. O Campeonato Brasileiro é o mais equilibrado do mundo. E se o elenco conseguiu ir para a Libertadores, apesar de todas as dificuldades que a instituição enfrentou, significa que ele é muito bom. Creio que os jogadores sabem trabalhar com pressão e têm um mérito enorme”, avaliou.

Tranquilidade – A avaliação de que Lugano conseguirá blindar o elenco do São Paulo já havia sido feita por Luis Fabiano. Assim como Rogério Ceni, o atacante contava com influência nos vestiários e deixou o Tricolor após o término da última temporada. Para o Fabuloso, o uruguaio agirá como “um grande líder capaz de conduzir os mais novos”.

“No momento em que está o São Paulo, com a minha saída e a do Rogério, a torcida acolherá o Lugano da melhor maneira possível e centrará todas as críticas nele. Isso deixará o time mais tranquilo para trabalhar. É um grupo bom, mas que sofreu muito com fatores extracampo”, disse o jogador, ao ser apresentado como reforço do chinês Tianjin Quanjin, no último dia 8.

Leia outras notícias em ImiranteEsporte.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.