Jogo comemorativo

Zico perde Jogo das Estrelas pela primeira vez, mas comemora público

O time das Estrelas do Futebol venceu o time vermelho, dos Amigos do Zico, por 10 a 9.
Gazeta Esportiva27/12/2014 às 19h32

RIO DE JANEIRO - Neste sábado, ocorreu o Jogo das Estrelas, organizado por Zico, no Maracanã – que recebeu 51 mil pessoas. O placar foi apertado, mas ao mesmo tempo elástico. De branco, o time das Estrelas do Futebol venceu o time vermelho, dos Amigos do Zico, por 10 a 9. Essa foi a primeira vez na história do evento em que a equipe de Zico saiu derrotada. Apesar da presença de inúmeros craques do passado e da atualidade do futebol brasileiro, dessa vez o estrelato ficou a cargo dos atletas estrangeiros que fizeram história no Brasil, homenageados pelo Galinho de Quintino.

O time vermelho, comandado por Thiago Coimbra – filho de Zico –, foi escalado da seguinte forma: Carlos Germano; Léo Moura, Wallace, Hugo de Leon e Júnior; Leonardo, Renato Gaúcho, Juninho Pernambucano e Petkovic; Zico e Robinho. Já o time branco teve Edu Coimbra – irmão de Zico – como técnico, e a seguinte escalação: Gato Fernandez; Sérgio Ramirez, Darío Pereyra, Aldair e Serginho; Rincón, Romerito, Etcheverry e Seedorf; Aristizábal e Asprilla.

Como já se tornou um padrão no habitual Jogo das Estrelas do Zico, os torcedores do Flamengo eram maioria no Maracanã. Consequentemente, os ídolos rubro-negros foram os mais ovacionados pela massa, como Léo Moura, Wallace, e o próprio Galinho de Quintino.

Aristizábal brilha, mas flamenguistas dão vantagem ao time de Zico

Logo no começo do jogo, Seedorf recebeu de Rincón, invadiu a área e arriscou o chute. A bola fez uma curva perigosa e quase acertou o ângulo esquerdo, mas bateu na quina da trave. No rebote, Aristizábal arriscou de primeira e voltou a acertar o poste. A torcida, que até então vaiava Seedorf e ironizava o rebaixamento do Botafogo, deu uma trégua e aplaudiu o holandês pelo lance.

Em seguida, foi a vez do time vermelho descer ao ataque. Em uma jogada de diferentes gerações flamenguistas, Zico lançou para Léo Moura, que correu com a bola e chutou colocado, por cima do goleiro Gato Fernandez, para abrir o placar. O segundo gol do time do Galinho também foi marcado por um ex-Flamengo. Petkovic recebeu uma bola enfiada de Robinho e, com categoria, driblou o goleiro para ampliar a vantagem. Na sequência, foi a vez de Renato Gaúcho tocar de cabeça para fazer 3 a 0.

O time branco descontou com Aristizábal, que recebeu de Etcheverry dentro da área e tocou para a rede. Logo depois, o colombiano voltou a pressionar o time vermelho ao bater uma falta de longa distância com perfeição, acertando o ângulo direito do goleiro Carlos Germano.

Se Zico já vinha sendo ovacionado antes da bola rolar, o frisson foi triplicado quando ele anotou um gol, ainda no primeiro tempo, após passe de Renato Gaúcho. No intervalo, o Galinho falou sobre o gol: “A minha bisavó já sabia que se você entra em diagonal na área e vê o goleiro fechando um canto, você bate cruzado no outro. A idade só aumenta, mas a gente não esquece”, explicou, aos risos. Entretanto, Aristizábal fez seu terceiro no jogo, novamente diminuindo o placar. Em seguida, Zico lançou Leonardo, que tocou no canto e marcou o quinto dos vermelhos.

Estrelas do Futebol empatam duas vezes antes da virada

O segundo tempo mal havia começando quando Zico lançou Robinho na cara do gol. O santista não desperdiçou, marcando o seu primeiro no jogo. No entanto, o time branco deu a saída em velocidade e tocou a bola até Roger, que girou sobre a marcação e anotou o décimo gol da partida. Craque do futsal, Falcão foi mais um a descontar para o time branco após tabelar com Seedorf.

O empate saiu pela primeira vez quando o relógio já marcava 15 minutos. Pai de Igor Satori, do Flamengo, o ex-ponta direita Alcindo mergulhou em um peixinho para deixar o placar em 6 a 6. Em seguida, Robinho se recuperou de um chapéu aplicado por Falcão e marcou duas vezes para o time vermelho. No primeiro, o santista recebeu na entrada da área e acertou o chute. No segundo, pedalou na frente do goleiro, passou o pé sobre a bola e deu o drible fatal para marcar um golaço.

Em seguida, o zagueiro Wallace falhou e Seedorf aproveitou, para a frustração da torcida flamenguista presente. Depois Falcão voltou a brilhar após levantamento de Roger, deixando tudo igual em 8 a 8. Aos 40 minutos, o time de branco virou o jogo pela primeira vez, com Rafinha, revelado pelo Rubro-Negro carioca. Na sequência, Seedorf anotou um golaço de cobertura. Por fim, Zico driblou a zaga do time vermelho e tocou para o próprio neto, de 8 anos. Com a bola já dentro do gol, o garoto voltou a chutá-la, levando a torcida ao delírio no Maracanã.

Mesmo com a derrota, o Galinho de Quintino deixou o gramado sorridente, sob muitos aplausos. "Quem deu o passe para o seu gol? O vovô?", perguntou ao menino para, em seguida, se voltar aos repórteres: "É uma felicidade muito grande poder homenagear esses grandes estrangeiros que fizeram muito pelo nosso futebol. Estou muito feliz por trazer esse público no Maracanã", concluiu.

Leia outras notícias em ImiranteEsporte.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.