Copa do Mundo

Thiago Silva lamenta lesões na Seleção Brasileira e elogia Coreia do Sul

Zagueiro será o capitão do Brasil em jogo das oitavas de final da Copa do Mundo.

Imirante Esporte, com informações da CBF

Thiago Silva, zagueiro da Seleção Brasileira.
Thiago Silva, zagueiro da Seleção Brasileira. (Lucas Figueiredo / CBF)

DOHA (CATAR) - O zagueiro Thiago Silva será o capitão da Seleção Brasileira nas oitavas de final da Copa do Mundo FIFA Qatar 2022 contra a Coreia do Sul. Poupado do último jogo da fase de grupos, quando a equipe garantiu a liderança do grupo G, o defensor retorna ao time brasileiro e aprovou a decisão da comissão técnica em dar oportunidade a todos os jogadores do elenco.

“Nós não temos certeza sobre a nossa continuidade. O que a gente tem controle é da preparação e do planejamento. O planejamento foi feito. Como todas as decisões, o risco existe. Quando se sai de casa já tem um risco. Esse risco valeu a pena correr para que a gente estivesse bem fisicamente, tirando o Alex Telles e o Gabriel Jesus que a gente fica triste. Fora os dois, estamos bem”, definiu o jogador.

No último confronto contra a Coreia do Sul, a Seleção Brasileira teve êxito e ganhou com autoridade por 5 a 1. Porém, Thiago Silva disse que isso já faz parte do passado e que pode até servir de motivação aos coreanos neste jogo decisivo pelas oitavas de final da Copa do Mundo FIFA Qatar 2022.

“Não podemos pensar no resultado elástico que foi o último amistoso. Eles venceram em um grupo bem difícil e passaram de fase. Temos de respeitá-los para poder ter um êxito”, ponderou para depois elogiar alguns atletas do time adversário.

"O Son está em Londres, conheço bem. O primeiro meio-campista tem uma qualidade enorme no passe e o contra-ataque deles é muito bom. O segundo gol deles é um exemplo. Todo cuidado é pouco com o time deles que é muito bom tecnicamente”.

Aos 38 anos de idade e na condição de capitão brasileiro, Thiago Silva lamentou as lesões de Alex Telles e Gabriel Jesus, que estão fora da Copa do Mundo.

“Antes do nosso treino de ontem, foi um momento bem difícil, bem doloroso ver os meninos naquela situação sem poder estar com a gente dentro de campo. É uma tristeza muito grande. Mas temos de continuar também por eles. É a forma que a gente tem de confortar um pouco o coração deles. É desempenhar o nosso papel. Espero que eles se recuperem o mais rápido possível”, finalizou.

Brasil e Coreia do Sul entram em campo nesta segunda-feira, dia 5, às 16 horas (horário de Brasília). A partida será no estádio 974, em Doha. O vencedor vai pegar o classificado entre Croácia e Japão nas quartas de final.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.