Final da Copa do Brasil

Flamengo decide segundo jogo no Maracanã contra o Corinthians

As finais acontecerão nos dias 12, na Neo Química Arena, e 19 de outubro, no Maracanã.

Gazetapress

- Atualizada em 20/09/2022 às 12h02
Sorteio da final da Copa do Brasil foi realizado nesta terça-feira (20)
Sorteio da final da Copa do Brasil foi realizado nesta terça-feira (20) (Thais Magalhães/CBF)

RIO - O Flamengo decidirá a grande final da Copa do Brasil no estádio do Maracanã diante do Corinthians. A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) sorteou os mandos de campo nesta terça-feira (20), às 11h (de Brasília), na sede da entidade, no Rio de Janeiro. As finais acontecerão nos dias 12, na Neo Química Arena, e 19 de outubro, no Maracanã, ainda em horários a serem definidos - as datas são datas-base.

Segundo informado por Julio Avellar, diretor de competições da entidade, o sorteio dos mandos de campo foi baseado no regulamento 19, com dez bolas no pote no total, cinco para cada clube. A primeira bola sorteada foi a do clube que decidirá o segundo jogo em casa. Jairzinho, Furacão da Copa de 1970 e ídolo do Botafogo, foi o responsável pela retirada da bola no sorteio.

Estiveram presentes no evento o goleiro Cássio e o técnico Vítor Pereira, capitão e técnico do Corinthians, e Diego Ribas e Dorival Júnior, capitão na ausência de Everton Ribeiro, com a Seleção Brasileira, e técnico do Flamengo. Também marcaram presença o presidente do Alvinegro, Duilio Monteiro Alves, e vice do Rubro-Negro, Marcos Braz.

Antes do sorteio, os capitães e os treinadores falaram sobre as expectativas de decidir dentro ou fora de casa. Primeiro, Vítor Pereira afirmou que, para além da sorte, para se chegar a uma decisão, é preciso muito trabalho.

"Não faço ideia. Depende do resultado do primeiro jogo, mas, teoricamente, eu preferiria jogar o segundo jogo em casa. A sorte dá trabalho, porque, por si só, não chega. Não se chega a uma final da Copa com base na sorte, mas com base no trabalho, mas há determinados momentos que a bola bate na trave, o gol que se faz ou que se perde, que sofre ou não… A sorte existe, mas, para se chegar a uma final da Copa, é preciso muito trabalho", falou.

Dorival teve a mesma opinião. “É uma realidade. No futebol você conta com vários fatores. Também não temos como mensurar, neste momento, decidir em casa ou fora dela, porque vai depender do primeiro resultado, porque pode direcionar não o ritmo, mas o movimento da partida. Ficamos sempre nessa indecisão: jogar a primeira ou a segunda partida em casa? Vai depender do contexto da partida inicial”.

Vale lembrar que as equipes já se encontraram nesta temporada nas quartas de final da Copa Libertadores e quem se deu melhor foi o Rubro-Negro, que venceu os dois duelos, por 2 a 0 e 1 a 0, e avançou. O clube, aliás, está na final da competição e enfrentará o Athletico-PR.

Para chegar até a final, o Corinthians passou por Portuguesa-RJ, Santos, Atlético-GO e Fluminense, enquanto o Flamengo deixou para trás Altos-PI, Atlético-MG, Athletico-PR e São Paulo. Ambos os clubes entraram na terceira fase da competição.

Até aqui, tanto Rubro-Negro quanto Alvinegro já embolsaram R$ 16,8 milhões pela passagem das fases. O campeão vai levar mais R$ 60 milhões e o vice ficará com R$ 25 milhões.
 

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.