Acordando pós-hibernação

VÍDEO: Conheça a triste história da ursa que viralizou na internet

A ursa que acordou descabelada após hibernação conquistou os internautas. No entanto, Chada tem um passado sombrio marcado pela exploração e maus-tratos.

Fabiana Serra/Na Mira

- Atualizada em 16/05/2023 às 12h21
Chada conquistou os internautas depois de viralizar acordando descabelada de uma hibernação.
Chada conquistou os internautas depois de viralizar acordando descabelada de uma hibernação. (Foto: Reprodução/Redes Sociais)

A internet inteira se derreteu nesta semana com o vídeo de uma ursa descabelada acordando do período de hibernação. 

A ursa tem o nome de Chada e vive em um abrigo para ursos nos arredores de Kiev, na Ucrânia, conhecido como instituto White Rock. Ela estava hibernando desde o fim do ano passado. Veja o vídeo abaixo:

Segundo o instituto, Chada é um urso-pardo-do-Himalaia, uma subespécie do urso pardo que corre sério risco de extinção, existindo apenas 300 espécimes na natureza. Essa subespécie é encontrada somente no norte do Afeganistão, Paquistão e Índia, e no oeste da China e Nepal.

Chada nasceu no dia de Natal, em 24 de dezembro de 1998, tendo agora 24 anos, conforme o site do White Rock. Seus pais foram tirados da vida selvagem da Ásia e levados para a União Soviética, onde foram encaminhados para circos e zoológicos.

Desde cedo, Chada foi explorada. Ela passou a maior parte da vida em turnê pelo circo nacional ucraniano e depois foi vendida a uma pessoa que a deixou trancada em uma gaiola enferrujada por sete anos, na zona industrial dos subúrbios de Kiev, até que foi notada por ativistas.

Somente em 2019 que Chada foi levada ao instituto White Rock, mas até hoje ela carrega as marcas dos maus-tratos. Atualmente, a ursa possui uma visão muito ruim e quase não tem dentes.

O local onde Chada vive agora é um abrigo que angaria fundos para a preservação de ursos, abrigando diferentes espécies - de ursos a lobos. O White Rock não foi atingido por ataques da guerra na Ucrânia e tem conseguido preservar os animais. 
 

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram, TikTok e canal no Whatsapp. Curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.