Covid-19

Bolsonaro usou codinomes para exames de Covid-19 que deram negativo

Os documentos foram revelados por meio da decisão do ministro Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF).
Imirante.com13/05/2020 às 17h31

BRASILIA - Foram divulgados nesta quarta-feira (13) os testes que comprovaram que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) não foi contaminado pelo novo coronavírus. A determinação que permitiu a divulgação dos três resultados foi dada pelo ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), Nos exames, Bolsonaro usou os codinomes Rafael e Airton.

De acordo com ofícios que foram anexados pela AGU no STF, dois dos três exames foram realizados com nomes falsos. "Para a realização dos exames foram utilizados no cadastro junto ao laboratório conveniado Sabin os nomes fictícios Airton Guedes e Rafael Augusto Alves da Costa Ferraz, sendo preservados todos dados pessoais de registro civil junto aos órgãos oficiais", explica o documento do Comandante Logístico do Hospital das Forças Armadas, Rui Yutaka Matsuda.

Mesmo alterando o seu nome nos dois primeiros testes, o presidente do Brasil manteve CPF e a data de nascimento nos papéis e alegou ter feito essa alteração por motivo de segurança. No terceiro teste, analisado em um laboratório da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), a amostra é identificada somente como Paciente 05. Veja os documentos:

Primeiro exame
Segundo exame
Terceiro exame

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.