Dica de saúde

Você costuma ter muco na garganta? Saiba como evitar

O pigarro é uma irritação, geralmente, relacionada ao tabagismo e a ataques de gripe.
Imirante26/09/2013 às 11h28

SÃO LUÍS - Muita gente sofre de incômodo na garganta causado por um muco, o tal pigarro, que é um problema muito comum. Ele está, geralmente, relacionado ao tabagismo e a ataques de gripe.

O pigarro é uma irritação na garganta, muitas vezes acompanhada de uma secreção (muco). Trata-se de um líquido espesso e pegajoso, que pode entupir o nariz e a garganta. O problema é desagradável e, às vezes, doloroso. Ele pode dificultar a passagem do ar, ou seja, a respiração, e prejudicar as cordas vocais, causando rouquidão ou mesmo perda temporária da voz.

Causas

A produção do muco é um processo natural do organismo, que o usa para se proteger, mas alguns problemas causam seu aumento irritando a garganta. As principais causas do pigarro são o tabagismo e a gripe.

Segundo especialistas, o tabaco causa alterações na superfície das vias aéreas que conduzem o ar até os pulmões.
Os componentes tóxicos de algumas substâncias presentes na fumaça do cigarro e também a temperatura dos gases inalados, pode causa a perda do funcionamento normal dos cílios, que são os pequenos "pelinhos" superficiais que têm a função de defesa, que mais tarde, podem morrer deixando as vias aéreas sem defesa. Isso pode diminuir a depuração de partículas na via aérea, causando a necessidade constante de limpeza da garganta com pigarros frequentes.

O pigarro também pode aparecer depois de resfriados e gripes, pois nesse caso há maior concentração de células da defesa na via respiratória, causando "irritação" no local, além da diminuição transitória do funcionamento dos cílios. Também há maior produção de secreções, o que causa a necessidade constante de limpeza da garganta.

Além do tabagismo, gripes e resfriados, outras doenças causadas por microorganismos causam pigarro pelas mesmas causas, tais como sinusites e rinites infecciosas. Outro problema comum de aparecimento do pigarro é o refluxo gastresofágico (ou faringo-laríngeo), em que distúrbios digestivos causam pigarro ou tosse seca.

Outras doenças graves podem causar pigarro como tumores malignos, e outras menos graves, como doenças pulmonares e nasais (rinite), o que faz com que o paciente com pigarro prolongado deva sempre consultar um médico.

Tratamento

Após procurar um otorrinolaringologista e descobrir a causa do pigarro, o médico vai indicar o tratamento adequado à sua situação. Não é recomendável utilizar pastilhas, pois elas apenas amenizam o incômodo por pouco tempo e não resolvem o problema verdadeiramente. Jamais tome qualquer medicamento sem orientação profissional.

Para aliviar a irritação é recomendável beber bastante água, com frequência, para hidratar a garganta. Repousar as cordas vocais o máximo que puder, evitando falar muito, e fazer a limpeza constante da região, comendo uma maçã ou fazendo inalações de vapor e assuar o nariz logo em seguida.

Prevenção

· Beba bastante água, pois ela ajuda a fluidificar o muco e torna mais fácil sua eliminação.

· Faça gargarejo.

· Se tiver vaporizador de ar, acrescente gotas de óleo de eucalipto, que ajuda a aliviar a sensação de congestão.

· Procure assuar o nariz frequentemente, com papel macio para não machucar o nariz.

· Quando for tomar banho, respire o vapor e tente assuar o nariz. Além de limpar as vias superiores, esta prática ajuda a limpar as vias respiratórias inferiores.

· Procure ajudas e técnicas para parar de fumar. O cigarro só vai causar cada vez mais muco em sua garganta.

· Evite o consumo de alimentos, como laticínios, carne ou frituras, que aumentam a produção de muco e são vilões da digestão, causando irritação da garganta e, consequentemente, mais produção de muco.

· Use um umidificador ou vaporizador em seu quarto à noite para fluidificar o muco. Isso ajuda a umedecer o ar e é particularmente útil durante o inverno.

· E sempre procure ter hábitos saudáveis. Não consuma excessivamente alimentos ácidos e gelados, agasalhe-se bem para se proteger do vento e mantenha a vacinação em dia, e evitar o tabagismo.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.