Vacinação

Vacina contra catapora compõe o Calendário Nacional de Vacinação

Foram investidos R$ 127,3 milhões para a compra de 4,5 milhões de doses por ano, já enviadas aos Estados.
Ministério da Saúde10/09/2013 às 11h08

BRASÍLIA - O Sistema Único de Saúde (SUS) passou a receber a vacina contra a catapora neste mês de setembro. A nova vacina vai compor o Calendário Nacional de Vacinação e será distribuída pelo Ministério da Saúde, por meio do Programa Nacional de Imunização (PNI). Com ela, o SUS sobe para 25 o número de ofertas de vacinas, 13 delas já disponibilizadas no Calendário.

Incluída na tetra viral, a vacina também protegerá contra sarampo, caxumba e rubéola e será ofertada exclusivamente para crianças de 15 meses de idade que já tenham recebido a primeira dose da vacina tríplice viral. Com essa inclusão, o Ministério da Saúde estima uma redução de 80% das hospitalizações por varicela (catapora). Foram investidos R$ 127,3 milhões para a compra de 4,5 milhões de doses por ano, já enviadas aos estados.

Com 97% de eficácia, a vacina tetra viral é segura e raramente causa reações alérgicas. A imunização evita complicações, casos graves com internação e possível óbito, além da prevenção, controle e eliminação das doenças sarampo, caxumba e rubéola.

A população deve se informar no posto de saúde mais próximo de suas casas para saber se a tetra viral já está disponível. Isso acontece porque alguns municípios ainda estão adequando a sua rotina de atendimento à nova vacina, que pede uma capacitação específica para os profissionais na administração da dose ou ainda pela dificuldade de distribuição em locais de difícil acesso. A previsão é que todas as 34 mil salas de vacinação distribuídas no Brasil estarão ofertando as doses até o final desse mês.

Parcerias

A produção nacional da vacina tetra viral é resultado da parceria para transferência de tecnologia entre o laboratório público Bio-Manguinhos e o laboratório privado britânico GlaxoSmithKline (GSK). Nos acordos de transferência de tecnologia, firmados pelo Ministério da Saúde, a produção se dá por meio de Parcerias para o Desenvolvimento Produtivo (PDP), feito com os laboratórios públicos. Nessa parceria, os laboratórios da rede privada, são responsáveis por produzir o princípio ativo e transferir a tecnologia. Como contrapartida, o governo garante exclusividade na compra do medicamento por cinco anos.

Esta é a sétima parceria entre o laboratório privado GSK e o laboratório público Bio-Manguinhos. Desde 1980, os laboratórios produzem juntos as vacinas poliomielite, Haemophilus influenzae tipo b (Hib) – que causa meningites e outras infecções bacterianas –, tríplice viral, rotavírus, dengue e pneumocócica conjugada, que protege contra a pneumonia e meningite causada por pneumococo.

Catapora

Varicela e uma infecção viral primária, aguda, altamente contagiosa, caracterizada por surgimento de exantema de aspecto máculo-papular e distribuição centrípeta, que, após algumas horas, torna-se vesicular, evolui rapidamente para pústulas e, posteriormente, forma crostas, em 3 a 4 dias. Pode ocorrer febre moderada e sintomas sistêmicos.

A principal característica clínica é o polimorfismo das lesões cutâneas, que se apresentam nas diversas formas evolutivas, acompanhadas de prurido. Em crianças, geralmente, é uma doença benigna e auto-limitada.

SUS

O Sistema Único de Saúde (SUS) é um dos maiores sistemas públicos de saúde do mundo. Ele abrange desde o simples atendimento ambulatorial até o transplante de órgãos, garantindo acesso integral, universal e gratuito para toda a população do país. Amparado por um conceito ampliado de saúde, o SUS foi criado, em 1988 pela Constituição Federal Brasileira, para ser o sistema de saúde dos mais de 180 milhões de brasileiros.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.