SÃO LUÍS
CULTURA

Literatura Mútua recebe poetisa Manu Marques Barbosa

  •  
  •  

A última edição do projeto será nesta quarta (14), às 19h30.

0
Literatura Mútua recebe poetisa Manu Marques Barbosa
Foto: Reprodução

SÃO LUÍS - Encerrando a temporada 2016, o projeto Literatura Mútua promove nesta quarta-feira (14) uma roda de conversa com a poetisa maranhense Manu Marques Barbosa comentando experiências de leitura e escrita a partir das 19h30, na Galeria Trapiche (Praia Grande, em frente ao Terminal de Integração). A entrada é gratuita e a mediação é da jornalista Talita Guimarães.

“Foi um ano muito exitoso para o projeto literário. Fizemos mais edições do que esperávamos e trouxemos para perto pessoas de experiências singulares quando o assunto é leitura, escrita, criação e inspiração. Para fechar o ciclo dessa primeira temporada, a Manu se une a nós com sua poesia positiva e esperançosa, absolutamente apropriada ao período de reflexão que estamos.”, avalia a jornalista Talita Guimarães, idealizadora do projeto.

Para Manu Marques Barbosa, autora convidada de dezembro, o Literatura Mútua será uma oportunidade para dialogar sobre suas experiências como leitora. “Esse é um projeto transformador que proporciona ao escritor mostrar seu lado leitor, e que permite um verdadeiro mergulho em sua obra por meio de um outro olhar, de outra leitura”, afirma Manu, autora de Em Verso e Prosa (Ed. All Print, 2016).

“A ideia é promover encontros em que autores comentem como a leitura atravessa suas percepções humanas e influencia em seus trabalhos. Assim, eles compartilham quais livros foram marcantes em suas trajetórias, leem seus trechos preferidos, trocam indicações de leitura com o público e incentivam o hábito de ler. Além, é claro, de falarem sobre seus trabalhos como criadores.”, explica Talita. Durante a conversa, o público pode interagir com perguntas e comentários, além de adquirir os livros dos convidados e concorrer a exemplares em sorteio.

“A Galeria Trapiche, enquanto equipamento cultural municipal, está aberta e interessada em projetos dessa natureza, que estimulam o diálogo não somente com as artes visuais, nosso campo de atuação, mas também com outras linguagem artísticas, e essa transversalidade de linguagens inclusive que a literatura possibilita dentro do lúdico e da imaginação, estimula também a criação de trabalhos nas artes visuais. Além também de ser um projeto espontâneo de novos talentos da cidade”, afirma Camila Grimaldi, Coordenadora da Galeria Trapiche.

Literatura Mútua

Projeto literário sem fins lucrativos, idealizado pela escritora e jornalista Talita Guimarães, que visa reunir escritores contemporâneos publicados ou não, em rodas de conversa mensais sobre experiências de leitura e escrita. Já participaram do projeto os escritores Felipe Castro (MA), Sabryna Mendes (MA), Jônatas (MA), Thalita Rebouças (RJ), Ferréz (SP), Duda Veloso (MA), Igor Nascimento (MA), Gustavo Lacombe (RJ), Zema Ribeiro (MA) e Júlia Emília (MA). Em novembro de 2016, o Literatura Mútua promoveu, a convite da Secretaria Municipal de Cultura - SECULT, seis rodas de conversas com autores convidados da 10ª Feira do Livro de São Luís – FeliS no Espaço Jovem, na Praia Grande. Os encontros gratuitos mensais são sempre às 19h30 na Galeria Trapiche (Praia Grande, em frente ao Terminal de Integração).

Talita Guimarães

Nasceu em São Luís-MA (1989), é jornalista e escritora. Autora de Recorte! (2015) e Vila Tulipa (2007), agraciado com Prêmio Odylo Costa, Filho no XXX Concurso Literário e Artístico Cidade de São Luís em 2006. Edita o Ensaios em Foco (www.ensaiosemfoco.blogspot.com.br), escreve e ilustra crônicas às quintas-feiras para o Armazém de Cultura (www.armazemdecultura.wordpress.com.br) e desenvolve projetos para Cinema e TV Pública em São Luís-MA, onde reside.

Manu Marques Barbosa

Jornalista. Escritora. Poetisa. Nordestina. Uma sonhadora com inquietações constantes, uma ideia na cabeça e um papel na mão. Escrever sempre, porque sentir e pensar não basta.

Manu escreve desde os 11 anos, mas apenas de uns tempos para cá decidiu colocar isso para fora e compartilhar com o mundo. Publicou seu primeiro livro em 2016, Em Verso e Prosa (Ed. All Print), na Bienal Internacional do Livro de São Paulo. Uma das poesias do livro esteve em exposição no Estendal Poético de Mação, em Portugal. Manu também já escreveu para o cinema, em 2015 conquistou um prêmio no Concurso de Cinema Maranhense – CineraMA, como argumentista de um curta metragem – Cidade Olímpica, lançado em março de 2016. Recentemente, a escritora também lançou o seu site (www.manumarquesbarbosa.com) com espaço para poesias, seu projeto de crônicas e outros pensamentos e desabafos.

Desde criança sentia despertar meu interesse pela arte, pela comunicação e o dom para a escrita. Foi nas aulas de teatro, aos 10 anos de idade, seu contato profundo com a literatura, e a partir de então, passou a libertar seus sentimentos e todas as suas crises em forma de poesia, crônicas e textos variados, que escreve para expressar suas paixões, alegrias, tristezas e todos os sentimentos que não cabem dentro de dela, transbordam.

Ainda na adolescência também escreveu peças de teatro, atuou, produziu, participou de festivais teatrais, recitais de poesia. Depois da faculdade de jornalismo, escrever, além de paixão, virou trabalho em diversas formas e meios de comunicação. Escrever, escrever e escrever. Esse é o seu mundo, porque viver não é suficiente.

Leia outras notícias em imirante.com/namira. Siga, também, o Na Mira no Twitter, Instagram, Snapchat, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no YouTube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2383.

plantão i

    enquete

    VOTE QUANTAS VEZES QUISER!

    Qual deve ser o final de Irene em A Força do Querer?

    PARTICIPAR VER PARCIAL

    redes sociais