9ª Edição

Descontração e diversidade marcam a primeira noite do Lençóis Jazz e Blues Festival

Nos intervalos muita gente também aproveitou para circular pelas Feirinhas Gourmet.
Na Mira, com informações da assessoria12/08/2017 às 18h00
Arismar do Espírito Santo e trio. (Foto: Reprodução)

A primeira noite de festival começou cosmopolita. A banda maranhense Jazzencontros fez um passeio pelo mundo com canções de vários países. “Love me or love me”, “Vera Cruz”, “Three little words”, estiveram na playlist. O grupo mostrou uma grande bagagem artística, apesar dos vinte e poucos anos de idade dos músicos. Gabriela Marques encantou a plateia com delicadeza e o jazz cantado e improvisado. O que é raro de ser ver em terras maranhenses. “A ideia era apresentar um retrato multi do jazz no show. Tudo com uma nova roupagem e com a nossa cara. Foi sensacional participar e dividir o palco com feras como Arismar e Bebê Kramer. Nós trocamos muitas informações técnicas, da jornada de cada um. É maravilhoso. Esse festival é necessário”, elogiou.

Roda Gigante reuniu no palco Sérgio Coelho (trombone), Gabriel Grossi (gaita), Arismar do Espírito Santo (violão sete cordas) e Bebê Kramer (acordeon). No repertório, "A gueixa", "Gafita", "Marjoriana", "O filme", entre tantas outras. Foram dez canções que encantaram o público com performances inesquecíveis e, claro, muito improviso. Uma apresentação divertida e inesquecível. “É uma felicidade fazer música com o público, cantar, bater palmas, abrir vocal, ver os olhos das pessoas brilhando. Vai entrando um tempero bom na nossa música. Uma lua linda brilhando nesse Rio Preguiças lindo, que eu já me joguei duas vezes hoje... Muita energia, muito mágico. jazz, samba-jazz, blues... diversos estilos que vão ficar como gotinhas de alegria nos olhos do público”, descreveu Arismar do Espírito Santo.

E entre uma apresentação e outra a dj Vanessa Serra (MA) também deu show com pérolas em vinil. Tocou Gal Costa, Papete, Dicy Rocha, Sivuca, Gilberto Gil, Tom Jobim, Elis, Djavan, George Benson, Élvis Presley até Michael Jackson. Uma mistura que deu um molho especial a primeira noite de festival. “O que achei mais interessante foi a comunidade local ter prestigiado o festival. Famílias inteiras, idosos, adultos e crianças ocupando à Av. Beira Rio com a maior alegria e satisfação. Muitos curiosos sobre o vinil, pais vinham até nós para mostrar a seus filhos os discos, resgatar memórias... Foi lindo, elogiou Vanessa Serra.

Nos intervalos muita gente também aproveitou para circular pelas Feirinhas Gourmet e de Artesanato com produtos típicos do Maranhão. Delícias na Praça do Trabalhador e também no show de Alma Thomás. A nova-iorquina conquistou o público com muita simpatia. Falou das belezas da cidade e também sobre as canções. Tudo em português e com um sotaque charmoso assim como o seu repertório que teve muito jazz, blues, João Donato e Djavan. “Love for sale”, “Just friends”, “What’s going on”, “A Rã” e Maria das Mercedes”. Foram doze músicas que colocaram o público para dançar. “Eu senti que consegui me conectar com a comunidade. Esse festival é essencial em todos os estados. Tudo passa muito rápido e plantar na timeline músicas diferentes é maravilhoso. Esse formato é muito importante para fazer as pessoas pararem para ouvir e observar se as músicas tocam o coração delas e decidirem se querem ou não consumir. O acesso é a palavra. Todos precisamos disso”, destacou Alma Thomás.

Também pensa assim a massoterapeuta e esteticista Rosângela Godsan. “Só perdi uma edição. Esse festival é uma oportunidade boa para todo mundo aproveitar, principalmente, para a comunidade, é maravilhoso. Todos os anos eu venho com o meu marido. Nós adoramos”, elogiou. E quem gosta de curtir boa música até altas horas também se divertiu com a jam session no restaurante Terraço Gourmet onde a turma da Jazzencontros abriu a festa. E essa foi só a primeira noite. Hoje tem muito mais.

A Nona Edição do Lençóis Jazz & Blues Festival conta com os patrocínios da Companhia Energética do Maranhão (Cemar), e do Governo do Estado do Maranhão, via Lei Estadual de Incentivo a Cultura e os apoios culturais do Sesi/Fiema, Sebrae, Prefeitura Municipal de Barreirinhas, Viluma Construtora, Tory Brindes, TV Mirante e TV UFMA- Realização Tutuca Viana Produções.

A programação do festival, releases completos dos artistas, dicas de hospedagem, contatos, entre outras informações, estão disponíveis no site do evento. Acompanhe as notícias sobre o evento nas redes sociais: Twitter (@lencoisfestival), Instagram (@lencoisfestival) e Facebook (/LencoisJazzBluesFestival).

Galeria de fotos

Leia outras notícias em PortalNamira.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2017 - Todos os direitos reservados.