Franquias

Saiba o que é necessário para abrir sua própria franquia

Pesquisa mostra que foram realizadas 765 inaugurações por mês no primeiro semestre de 2013.
Maurício Araya/Imirante06/09/2013 às 08h02

SÃO LUÍS – Dentre os mais diversos ramos de atividades empresariais no Brasil, as franquias são as que mais crescem no país. Uma pesquisa divulgada neste ano mostra que, de janeiro a junho, foram realizadas 765 inaugurações por mês – 25 por dia – no primeiro semestre. Mais de 76% da população brasileira sonha em ter o próprio negócio.

Regulamentada pela Lei nº 8.955/94, a franquia é um modelo de distribuição de produtos ou serviços, mediante condições estabelecidas por meio de contrato firmado entre franqueador e franqueado, que englobam a concessão e transferência de marcas, tecnologias, consultoria operacional, além de produtos ou serviços. Nos últimos anos, o modelo se consolidou. Segundo o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), a taxa de mortalidade das franquias é de 15%, contra 80% dos demais negócios. Entre 2011 e 2012, o número de franquias aumentou de 94 mil para 104,2 mil. No mesmo período, elas tiveram faturamento de R$ 103 bilhões, se tornando 2,3% do Produto Interno Bruto (PIB) – soma de todos os bens e serviços produzidos no país – e criaram 103 mil empregos diretos. Para 2013, a projeção para o setor é de crescimento de 16%.

De acordo com o diretor-técnico do Sebrae no Maranhão, José de Ribamar Silva Morais, a principal vantagem do modelo é a certeza da solidez no negócio. "A vantagem do franchising é que você tem um negócio que foi testado e, comprovadamente, de sucesso. Você recebe um modelo de gestão, você recebe um estudo de mercado, você recebe capacitação e acompanhamento técnico para desenvolver o seu trabalho. Ou seja, as possibilidades de erros são reduzidas de maneira drástica", disse em entrevista ao Imirante nesta sexta-feira (6) – ouça na íntegra.

Porém, alerta o diretor-técnico, dependendo do perfil do futuro empreendedor, a franquia pode não ser o melhor modelo. "A desvantagem é que, na verdade, quem tem uma franquia não tem um negócio seu, opera um negócio de terceiros, com propriedade de uso enquanto durar o contrato. Você não pode criar inovações acima daquele modelo. Você não pode tomar decisões por conta própria que contrariem o modelo. Então, você tem limitações (...) Se você é uma pessoa criativa, que não é muito dada a obediência de regras e normas, se você tem esse perfil não é interessante você ser um franqueado. É interessante que você crie seu próprio negócio", explica.

Rendimentos e obrigações

Para o franqueado, a recomendação é sempre ter cautela e paciência na conquista pelo lucro. O rendimento vai depender de cada franquia. Por isso, para alguns modelos de negócio, o retorno do investimento pode chegar mais tarde do que o esperado. "Cada modelo de negócios prevê um tipo de retorno, de tempo de retorno do investimento. Não existe um tempo padrão para todos os modelos. Uns retornam com mais velocidade, outros demoram um pouco mais. Entre a decisão de você ser franqueado e o início da operação, tem outros fatores que, também, determinam isso. O primeiro deles, os recursos que você tem para investir nisso. Segundo, sua capacidade de mobilizar as pessoas que vão trabalhar para você, para poder ser treinadas. Terceiro, o tempo de leva para conseguir um ponto do padrão que a franquia quer, o tempo de disponibilidade que a franquia tem de treinar o seu pessoal. (...) Enfim, isso, também, varia, de franquia para franquia, de franqueado para franqueado, de cenário para cenário", afirma. José Morais.

O Brasil é um dos poucos países que possuem uma lei que regulamenta as franquias. O franqueador, assim como o franqueado, possui obrigações. Entre elas, está a disponibilização, ao franqueado, de todos os dados do modelo de negócio, assim como histórico; número de lojas próprias e franquias; se há protestos; quantos franqueados entraram e saíram durante a existência da franquia; os custos dos royalties, valores correspondentes ao pagamento pela utilização ou comercialização de marcas, produtos e serviços; duração do contrato e exigências contratuais; valor das taxas de publicidade, sendo local ou nacional; etc.

Outras informações sobre como montar uma franquia podem ser obtidas pelo telefone 0800-570-0800 e na página eletrônica do Sebrae na internet.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2017 - Todos os direitos reservados.