Assassinato

Taxista é executado a tiros na porta de casa, em Imperatriz

José Enilson Queiroz foi morto a tiros, na porta de sua casa, no bairro Bacuri.
Imirante Imperatriz12/07/2017 às 08h09
(Foto: Divulgação/ Arquivo Pessoal)

IMPERATRIZ – O primeiro assassinato do mês de julho, em Imperatriz, aconteceu na noite dessa terça-feira (11), após um hiato de 15 dias sem mortes violentas. A vítima foi o taxista José Enilson Queiroz, de 42 anos, conhecido por Baixinho. Ele foi morto a tiros, na porta de sua residência, no bairro Bacuri, por volta das 22h, logo após chegar em casa.

De acordo com informações da polícia, o taxista, que trabalhava no ponto de táxi do ponto do Tocantins Shopping, teria sido abordado por um indivíduo, que se aproximou numa moto pop de cor vermelha e desferiu vários tiros contra a vítima. Ele foi alvejado com dois tiros, um nas costas e outro na cabeça, segundo informou o delegado regional, Eduardo Galvão.

(Foto: Divulgação/ WhatsApp)

As primeiras informações davam conta de que se tratava de um latrocínio, roubo seguido de morte, mas essa linha de investigação já foi descartada pela Delegacia de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP). “O crime não tem características de latrocínio. Pelo contrário, tem características de execução. Inclusive, nada da vítima foi subtraído”, ressaltou o delegado.

Outro dado que chamou a atenção da polícia é que “o homem foi morto a tiros de pistola, por um único indivíduo. Geralmente, quando se trata de latrocínio, são assaltos praticados por duplas. A arma, habitualmente, é um revólver calibre 32, 38, nunca uma pistola” afirmou Galvão.

O crime está sendo investigado e a Polícia Civil espera num curto espaço de tempo chegar ao autor e esclarecer sobre a motivação.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2017 - Todos os direitos reservados.