Oportunidade

Judiciário abre Balcão de Renegociação de Dívidas em São Luís

Evento segue até esta sexta-feira (30), em um shopping no bairro Turu, na capital maranhense.
Divulgação / TJ-MA27/08/2019 às 09h08
Judiciário abre Balcão de Renegociação de Dívidas em São LuísO evento é uma boa oportunidade para quitar dívidas. (Foto: divulgação)

SÃO LUÍS - Cidadãos podem negociar débitos com empresas e instituições, até esta sexta-feira (30), durante o VII Balcão de Renegociação de Dívidas, no Rio Anil Shopping. O evento – aberto nessa segunda-feira (26) – é promovido pelo Tribunal de Justiça do Maranhão (TJ-MA), com atendimento das 10h às 18h, no subsolo do estabelecimento comercial.

A ação integra o projeto ‘Consumidor Adimplente – Cidadão com Plenos Direitos’, desenvolvido pelo Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos do Tribunal (Nupemec/TJ-MA), visando possibilitar o encontro de consumidores em situação de inadimplência com entidades credoras, facilitando o diálogo e a renegociação de dívidas.

Na abertura do evento, o vice-presidente do TJ-MA, desembargador Lourival Serejo, ratificou o compromisso assumido pela Justiça maranhense em priorizar projetos voltados para os cidadãos, dentre eles, os desenvolvidos pelo Núcleo de Solução de Conflitos, que incentivam o diálogo e a paz social.

“O Poder Judiciário do Maranhão está enfrentando, com sucesso, os desafios sociais que lhe são apresentados. Por meio desse projeto, o Núcleo de Solução de Conflitos da Justiça tem tentado amenizar a atual situação financeira da nossa sociedade altamente endividada. É um momento bastante gratificante para todos nós”, pontuou o desembargador, parabenizando toda a equipe do Nupemec.

O coordenador do Núcleo, juiz Alexandre Abreu, frisou que o projeto responde aos anseios da própria sociedade, que tem buscado respostas mais rápidas e efetivas aos conflitos, por meio da conciliação.

“Atualmente, mais de 60% da população ativa do Maranhão encontra-se em situação de endividamento. A Justiça, sensível a essa causa social, tem promovido o “Balcão de Renegociação de Dívidas”, uma oportunidade diferenciada para a população negociar seus débitos, com boas ofertas de pagamento”, frisou o magistrado.

Parceiros

Participam desta edição: Banco Bradesco, Cemar, Caema, Caixa Econômica, Oi, Lojas Gabryella, Secretaria Municipal da Fazenda (Semfaz), Secretaria Estadual da Fazenda (Sefaz), Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Facam e Ceape.

A Caixa Econômica Federal, uma das instituições parceiras do evento, está oferecendo aos clientes abatimentos de até 90% nas dívidas. A superintendente Regional da Caixa, Sílvia Pelloso, fala da importância da parceria firmada com o Poder Judiciário e dos inúmeros benefícios para todos os envolvidos.

“Essa parceria com a Justiça traz mais tranquilidade aos cidadãos que vierem participar do evento, além da percepção do quanto estamos comprometidos em reverter o crédito dos nossos clientes. Por esse motivo, é fundamental estarmos sempre juntos em benefício da população, em eventos como o Balcão”, ressaltou a superintendente.

Serviços

Além da renegociação de dívidas, outros serviços são oferecidos durante o evento, incluindo atendimento de solicitações (alterações cadastrais, ativação de contas), consultoria financeira, oferta para contratos habitacionais, reclamações (problemas de cobertura, contestações de contas), cadastro de clientes na tarifa social de energia de baixa renda, recebimento (de IPVA, ICMS, ISS e IPTU), encaminhamento de acordo para homologação judicial, entre outros.

Os consumidores interessados em renegociar dívidas devem comparecer ao local, munidos de cópias e originais de documentos pessoais, com número de CPF, além de comprovantes da dívida adquirida (faturas de consumo, notas fiscais, boletos etc.). O consumidor poderá, ainda, cadastrar reclamações, propor acordos ou solicitar o agendamento de audiências com empresas que não estiverem participando do Balcão.

Para isso, bastará o interessado fazer seu cadastro – com apoio de equipe da Conciliação - na plataforma eletrônica “consumidor.gov.br” – serviço público que permite a interlocução direta entre consumidores e empresas para solução de conflitos de consumo pela internet, disponibilizado pelo Ministério da Justiça.

A ideia é fomentar o Programa de Estímulo ao Uso dos Mecanismos Virtuais para Solução de Conflitos, que integra a Política Nacional de Tratamento Adequado de Solução de Conflitos, instituída pelo CNJ por meio da Resolução n° 125/2010 que, através da Emenda n° 2, de março de 2016, incluiu orientações ao uso de mecanismos alternativos de solução de controvérsias antes da judicialização, seguindo também, a nova sistemática do Código de Processo Civil (CPC).

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.