Petrobras nega aumento imediato no preço de combustíveis

CNN 27/09/2002 às 10h38

RIO DE JANEIRO - O presidente da Petrobras, Francisco Gros, negou nesta quinta-feira que a estatal brasileira do petróleo esteja estudando um novo aumento de preços para os combustíveis.

Segundo Gros, a Petrobras vem acompanhando as variações do mercado financeiro, com altas recordes do dólar frente ao real, mas ainda não definiu se um reajuste será aplicado sobre os combustíveis neste momento.

"Tem havido um aumento importante tanto do preço dos produtos como na taxa do câmbio. Se esses movimentos continuarem, em algum momento será preciso alinhar os preços do mercado interno ao que está acontecendo no mercado internacional. É muito difícil fixar preços com esse grau de volatilidade. Estamos aguardando que haja o mínimo de estabilidade no mercado", afirmou.

Gros também descartou o vínculo de um possível reajuste dos combustíveis às eleições. "Essa é uma decisão comercial, não tem nada a ver com processo eleitoral", disse.

Sobre uma projeção feita pelo Banco Central de um aumento em quatro por cento no preço da gasolina até o final deste ano, Gros disse que qualquer especulação sobre o preço de derivados do petróleo não é fruto de conversações com a Petrobras.

"O Banco Central não discute conosco perspectivas de aumento de taxas de juros e nós não discutimos com o Banco Central a nossa política comercial", declarou Gros, também desvinculando o preço da gasolina no Brasil da alta do petróleo no mercado internacional, impulsionada pelos receios quanto a uma possível guerra dos Estados Unidos contra o Iraque.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

Selo IVC
© 2019 - Todos os direitos reservados.