BNDES altera classificação de porte de empresas para concessão de financiamento

Agência Brasil 12/09/2002 às 05h30

Rio – O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) alterou os critérios de classificação de porte das empresas para a concessão de financiamento, o que permitirá ampliar o número de micro e pequenas empresas beneficiadas com as condições mais atrativas de crédito oferecidas pelo banco a esses segmentos, entre as quais maior índice de participação nos investimentos e “spread” mais baixo. A diretoria do banco aprovou também a atualização do valor máximo para as operações efetuadas no âmbito da linha BNDES Automático, que atende principalmente as MPEs. O valor passará de R$ 7 milhões para R$ 10 milhões, segundo informou há pouco, no Rio, a gerência de comunicação do BNDES.

Com a reavaliação do conceito de porte de empresas, passou a ser considerada microempresa a companhia com receita operacional bruta de até R$ 1,2 milhão, contra os R$ 900 mil anteriores. Já as pequenas empresas, que eram classificadas antes com receita entre R$ 900 mil e R$ 7,87 milhões, passaram para a faixa entre R$ 1,2 milhão e R$ 10,5 milhões. O mesmo critério elevou as médias empresas ao novo limite entre R$ 10,5 milhões e R$ 60 milhões (antes o patamar seguido era entre R$ 7,87 milhões e R$ 45 milhões). Grandes empresas são consideradas agora aquelas com receita operacional bruta superior a R$ 60 milhões. Até julho deste ano, os desembolsos do BNDES para as MPEs atingiram R$ 4 bilhões, com aumento de 35% sobre igual período de 2001, correspondendo a cerca de 59 mil operações de crédito.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.