Vida | Comportamento

Cinco soluções para melhorar as videochamadas

Com cenário de home office prolongado, algumas mudanças de comportamento são necessárias para que a tecnologia não atrapalhe a saúde mental dos trabalhadores
09/06/2021

São Paulo - A pandemia tem forçado uma mudança drástica na vida das pessoas. Alguns comportamentos e hábitos tiveram que ser adaptados, assim como as empresas tiveram que migrar para o home office. Basicamente, a residência se tornou uma junção de casa, escritório e lazer. Com boa parte da nossa rotina sendo online, as videoconferências ou calls se tornaram parcela integral do dia-a-dia, como indica um levantamento feito pela plataforma Zoom. O estudo mostra que, em 2019, aproximadamente 10 milhões de pessoas utilizavam os serviços deles. Atualmente já são mais de 300 milhões de usuários. Além dos problemas técnicos com as plataformas e a conexão à internet, as pessoas estão começando a perceber novos ‘sintomas’, como cansaço excessivo, ansiedade e preocupação extrema, resultantes do uso intensivo de plataforma de videoconferências - algo que os pesquisadores da área estão chamando de "Zoom Fatigue" (fadiga de Zoom).

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

Assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte