Geral | Populações ribeirinhas

Governo monitora cheia nos rios da bacia do Itapecuru no Maranhão

A cidade de Codó no Maranhão atingiu a cota de inundação neste domingo (28); preocupação principal é com as populações ribeirinhas às margens do Itapecuru, na cidade de Codó
Com informações da assessoria 29/03/2021 às 08h38
Governo monitora cheia nos rios da bacia do Itapecuru no MaranhãoDivulgação

São Luís - Devido à elevação dos rios nas últimas horas no estado do Maranhão, o Serviço Geológico do Brasil (SGB-CPRM), atualizou neste domingo, dia 28 de março, boletim do Sistema de Alerta Hidrológico (SAH) da bacia do rio Itapecuru com dados de monitoramento e previsão para cheias.

Neste momento, a preocupação principal é com as populações ribeirinhas às margens do Itapecuru, na cidade de Codó (MA), que registrou exatamente a cota de inundação nesta manhã, às 9h45, ao registrar 6,80m.

Conforme explica o engenheiro hidrólogo do SGB-CPRM, Roberto José Fernandes, as chuvas intensas observadas na noite de sábado, 27, provocaram uma rápida elevação do rio Itapecuru, que subiu 2,32m nas últimas 24h. A previsão é que o rio continue em elevação, mas de forma mais lenta, e que no decorrer das próximas 8h inicie um lento processo de recessão. Acessem o boletim completo aqui: https://bit.ly/2PdlpJK

Nas demais cidades monitoradas o rio também segue em processo de elevação, mais considerável na cidade de Coroatá (MA), que já começa a refletir a subida em Codó (MA). Depois de ser observada uma elevação de 82 cm nas últimas 24h, o rio registrou, nesta manhã, 7,79 m. A tendência é de elevação contínua nas próximas 8h, mantendo a condição de alerta e ficando a cerca de 61 cm de atingir a cota de inundação atualmente definida, 8,60m.

Em Caxias, a cota atual é de 3,62m com tendência de estabilização nas próximas 8h. A cota prevista para às 12h45 deste domingo é de 3,62m, mantendo a condição de normalidade.

Para Cantanhede, a cota registrada às 4h45 foi de 12,13m. A tendência é de elevação lenta, sendo a cota prevista para às 16:45h deste domingo de 12,26m, ainda em atenção mas a apenas 4cm da cota de alerta definida, 12,30m.

O mesmo quadro é observado em Itapecuru-Mirim, cuja cota às 4h45 de hoje foi de 13,06m. Tendência de chegar a cotas próximas de 13,20m às 12h45 deste domingo, a apenas 10 cm da cota de alerta.

O engenheiro hidrólogo Roberto José Fernandes lembrou ainda sobre a expectativa da persistência do período chuvoso por todo o mês de abril e a previsão climatológica que aponta maiores índices pluviométricos nos próximos dias nas cidades localizadas mais ao norte da bacia.

O SGB-CPRM continuará monitorando a situação hidrológica da bacia, mantendo os órgãos competentes devidamente informados. Os dados gerados podem ser acessados livremente em https://www.cprm.gov.br/sace/itapecuru.

As previsões apresentadas são baseadas em modelos hidrológicos e estão sujeitas às incertezas inerentes aos mesmos. Os dados hidrológicos utilizados neste Boletim são provenientes da Rede Hidrometeorológica Nacional de responsabilidade da Agência Nacional de Águas (ANA), operada pelo Serviço Geológico do Brasil (CPRM).

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte