Esperança

Novo lote de vacinas deverá chegar neste fim de semana ao Maranhão

Expectativa é que a remessa, que passará neste sábado por procedimento de rotulagem no Rio, na Fiocruz, seja destinada ao estado no mesmo dia; São Luís deve estocar doses de Oxford até domingo

Thiago Bastos / O Estado

- Atualizada em 11/10/2022 às 12h17
Cada frasco de vacina contém 0,5 ml de imunizante
Cada frasco de vacina contém 0,5 ml de imunizante

São Luís - O novo lote de vacinas de Oxford para o Maranhão será recebido neste fim de semana. De acordo com a programação do Ministério da Saúde (MS), 2 milhões de doses contratadas pelo governo brasileiro se submeterão ao processo de rotulação na Fiocruz até este sábado, 23, e, em seguida, serão remetidas aos estados. As vacinas chegaram na sexta-feira, 22, às 17h, em São Paulo e por volta das 22h do mesmo dia, chegaram ao aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro (RJ), de acordo com o MS.

Até o fechamento desta edição, em contato feito por O Estado, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) não precisou quantas doses serão disponibilizadas ao Maranhão nesta remessa. Segundo o titular da pasta, Carlos Lula, o transporte será responsabilidade do Governo Federal. “Inclusive, a aeronave será disponibilizada pelo Ministério [da Saúde]”, afirmou com exclusividade.

O gestor confirmou ainda que espera, neste lote, receber entre 50 e 55 mil doses da vacina. Quanto ao rateio aos municípios, o titular da SES disse que esse cálculo depende da confirmação do total de doses e orientação do Governo Federal. “É preciso saber se irá mudar o público-alvo e as referências técnicas. Somente após o parecer do Ministério [da Saúde] será possível precisar quanto cada cidade receberá”, afirmou.

Em São Luís, a gestão pública na capital estima receber preliminarmente até 20 mil doses da vacina produzida por Oxford contra a Covid-19. A previsão é que as vacinas de Oxford deverão ser repassadas pela SES à administração municipal até domingo, 24.

Na primeira etapa, 16% do total de doses da CoronaVac para o Maranhão foram destinadas à capital. Nas redes sociais, o secretário titular da SES, Carlos Lula, disse que para as vacinas de Oxford “deverão ser mantidos os parâmetros de divisão”, fazendo referência aos critérios usados pelo Ministério da Saúde (MS) para envio de doses ao Maranhão e pela própria SES para repasse aos municípios.

Na segunda-feira, 18, o Maranhão recebeu 146.240 doses contra a Covid-19, em prévio acordo com o MS. No repasse interno, São Luís recebeu, na terça-feira, 26.572 doses, de acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (Semus).

Caso as 20 mil doses das vacinas de Oxford sejam recebidas pela capital e considerando o fluxo atual de aplicações de doses de vacina no Centro de Vacinação, no bairro Cohafuma, montado pelo Município, os imunizantes encerrariam em aproximadamente 10 dias, já que esta vacina tem segunda dose prevista para ser aplicada somente três meses após a primeira, o que faria o Município aplicar todo o quantitativo de forma imediata.

Em entrevista exclusiva à O Estado, o prefeito de São Luís, Eduardo Braide, disse que a cidade está no aguardo do envio de novo lote. “A remessa que é esperada é a produzida na Índia, a vacina de Oxford. Nós estamos aguardando tão somente a liberação”, afirmou.

De acordo com o gestor, até o primeiro quadrimestre deste ano, boa parte da população ludovicense estará vacinada. “Mas a boa notícia é que segundo o cronograma de vacinação, em fevereiro nós já deveremos chegar a 30 milhões de doses e, em abril, a 80 milhões de doses de forma que até o mês de abril uma parte considerável da população já deverá ter recebido as vacinas”, afirmou Braide.

Nas redes sociais, Braide afirmou que “assim que as doses de Oxford forem enviadas para São Luís, será possível ampliar o número de pessoas protegidas”.

Considerando as 26.572 doses recebidas na primeira remessa do Butantan e que o total conta com a segunda dose, devem ser imunizadas 13.286 pessoas com este saldo.

Considerando a média atual de 2 mil pessoas sendo vacinadas na capital (nos institutos de longa permanência e na Central de Vacinação), a própria Semus de forma oficial trabalha com a data-limite de término das doses da CoronaVac no próximo dia 27, quarta-feira. Em seguida, começariam a ser aplicadas as vacinas de Oxford.

A administração pública da capital se antecipou no início de 2021 e decidiu construir um plano próprio de vacinação, referendado – de acordo com o setor de imunização da pasta – com as preconizações do MS. Durante a fase de transição da gestão anterior no Executivo ludovicense para a atual, foram realizadas reuniões para estabelecer a construção do Plano, lançado no dia 15 deste mês.

Antes disso, no dia 14, em reunião virtual com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, o prefeito Eduardo Braide anunciou nas redes sociais o início da campanha de imunização na capital para o dia 20 do mesmo mês. Segundo ele, o acordo fora firmado com base na promessa do MS de envio das doses da CoronaVac até o início da semana seguinte.

O envio da remessa das vacinas de Oxford era previsto ao país há aproximadamente duas semanas. No entanto, mudanças no fluxo da produção de insumos e, principalmente, desacordos comerciais previamente estabelecidos entre a Índia e o governo brasileiro atrasaram o repasse dos imunizantes, considerados fundamentais para a proteção da saúde dos ludovicenses.

Os testes para estudos clínicos com a CoronaVac, que são aplicadas na capital e produzidas pelo Instituto Butantan, começaram em julho do ano passado em 8 estados. O estudo foi realizado com 13.060 voluntários, sendo a maioria profissionais da saúde exposta diariamente a pacientes como suspeita ou infectados com a Covid-19.

Desde o início dos estudos, 252 pessoas foram infectadas. Entre os vacinados, não houve nenhum caso grave e nem moderado.

[e-s001]Centro aberto no sábado
O Centro de Vacinação contra a Covid-19 na capital estará aberto neste sábado, 23, das 8h às 17h para atendimento à população específica. De acordo com a coordenadoria de Imunização da pasta municipal, serão vacinados com as doses do Butantan os profissionais de saúde que estão atuando nos setores de urgência, emergência e em unidades de terapia intensiva em unidades com pacientes com coronavírus, além de funcionários da saúde acima dos 60 anos.

Segundo a Semus, a abertura no sábado visa facilitar o acesso dos usuários ao polo referência para a imunização na capital.

Na segunda-feira, 25, a partir das 8h, começará a vacinação para os profissionais de saúde entre 40 e 59 anos. A Semus reforça que os requisitos necessários para a vacinação de todos os grupos são os mesmos, ou seja, a apresentação da declaração de saúde onde o servidor estará lotado, além de documento com foto e, nos casos específicos, registro da carteira do conselho profissional.

Saldo de vacinados Centro de Vacinação São Luís

Terça-feira, 19 – 267 vacinados
Quarta-feira, 20 – 2.102 vacinados
Quinta-feira, 21 – 2.437 vacinados
Sexta-feira, 22 – Aproximadamente 1,1 mil pessoas*

*Saldo até meio-dia
Fonte: Secretaria Municipal de Saúde (Semus)


Cronograma até o início da vacinação na capital

14.01 – Município anuncia início da vacinação para o dia 20 de janeiro
15.01 – Anúncio do Plano de Vacinação Municipal
16.01 – Definido o Sebrae como local da Central de Vacinação
18.01 – Chegada das doses de vacina contra a Covid-19 no Maranhão
19.01 (7h) – Recebimento das doses para a capital pela coordenação de Imunização
19.01 (9h) – Vacinada a primeira pessoa na capital por intervenção da Prefeitura por antecipação da administração municipal
19.01 (14h) – Começa a funcionar o Centro Municipal de Vacinação
19.01 (19h) – Divulgado o primeiro balanço de vacinados na Central de Vacinação (267 pessoas ao todo)
20.01 – Vacinados 31 idosos em instituições de longa permanência
20.01 – 2.102 doses são aplicadas no Centro Municipal de Vacinação
21.01 – 2.437 doses são aplicadas no Centro Municipal de Vacinação
22.01 – Profissionais acima dos 60 anos passam também a ser imunizados na capital

Fonte: O Estado e Semus

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.