DOM | Alimentação Saudável

Brasil observa mudança positiva nos hábitos alimentares

Empresa pioneira na produção de alimentos saudáveis, faz um panorama do mercado alimentício nos últimos anos
18/10/2020 às 07h00
Brasil observa mudança positiva nos hábitos alimentaresBrasil ocupa agora a quarta colocação mundial no ranking de vendas de alimentos e bebidas saudáveis (Divulgação)

São Paulo - Comemorado na última sexta-feira (16), o Dia Mundial da Alimentação foi criado com o intuito de celebrar a criação da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO). Em vigor desde 1945, a FAO tem como objetivo alcançar a segurança alimentar e garantir o acesso regular a alimentos de boa qualidade nutricional às pessoas.

Desde então, e principalmente nos últimos anos, a alimentação da população apresentou significativas alterações, como mostra uma pesquisa realizada pelo Ministério da Saúde em 2017. Segundo o levantamento, importantes mudanças aconteceram no cardápio dos brasileiros nos últimos dez anos, com a busca por uma alimentação saudável e a inclusão de mais vegetais, frutas e legumes na dieta e a diminuição no consumo de açúcar e alimentos processados, se destacando entre elas.

Prova disso, como aponta uma pesquisa divulgada pela Euromonitor Internacional em 2019, é que o Brasil ocupa agora a quarta colocação mundial no ranking de vendas de alimentos e bebidas saudáveis. Os dados divulgados pela agência mostram que 28% dos brasileiros considera importante consumir alimentos com altos valores nutricionais e 22% opta pela compra de alimentos naturais e sem conservantes. No mundo inteiro, esse mercado movimenta aproximadamente US﹩ 35 bilhões anualmente.

"Dentro deste segmento, os alimentos que substituem os de origem animal, como os plant-based, ganharam muito destaque", comenta David Oliveira, Diretor de Marketing da Superbom, empresa pioneira na produção de alimentos saudáveis. Dados divulgados pelo Sebrae em 2019, apontam que cerca de 15,2 milhões de pessoas no Brasil são adeptas do vegetarianismo - o que corresponde a 8% da população.

O atual cenário causado pelo Covid-19 não só colocou a questão da saúde em maior evidência, como também tem gerado uma maior reflexão sobre sustentabilidade e impactos ao meio ambiente. Para David, o crescimento da alimentação saudável no país é um reflexo disso. "As pessoas passaram a exigir cada vez mais qualidade e credibilidade das marcas, além do respeito ao meio ambiente", ressalta.

A nutricionista da marca, Cyntia Maureen, comenta que devido à correria e estresse do dia a dia, somados à falta de tempo para atividades físicas, os brasileiros caminhavam em direção a hábitos nada saudáveis, principalmente em relação à alimentação. "Com essa realidade, doenças e complicações começaram a surgir, o que despertou a atenção da população, que atualmente prioriza qualidade, além do sabor, em seu prato", pontua.

O Ministério da Educação e Cultura (MEC) denomina como alimentação saudável aquela que atende todas as necessidades do corpo, ou seja, suprindo bem a quantidade de nutrientes que o nosso organismo precisa. "A alimentação saudável está muito mais relacionada com a variedade e qualidade dos alimentos ingeridos do que com a quantidade em si. As refeições devem atender às demandas do nosso organismo, contendo todos os nutrientes necessários para o seu bom funcionamento. Carboidratos integrais, proteínas, lipídios de boa qualidade, vitaminas e minerais devem fazer parte do nosso dia a dia para um viver mais saudável", complementa a nutricionista.

Adotar uma dieta rica em nutrientes e, preferencialmente orgânica, contribui para vários aspectos da saúde. Além disso, os alimentos orgânicos são benéficos também para o meio ambiente, já que não utilizam agrotóxicos, adubos químicos, aditivos sintéticos ou hormônios, substância extremamente prejudicais ao ecossistema.

"Nos dias de hoje, comer bem vai muito além de ser saudável. Há uma crescente busca por saber a origem dos ingredientes consumidos diariamente, tendo em vista o nosso papel em cuidar do meio ambiente, e a nossa responsabilidade mediante ao planeta", finaliza David.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte