Cidades | Comemoração

Destaque para os agentes de Limpeza Urbana na comemoração do seu dia

Data é celebrada hoje, 16 de maio, e, este ano, ganha ainda mais relevância pela atuação comprometida da categoria em seu trabalho essencial, no combate ao novo coronavírus
16/05/2020 às 16h09
Agentes de limpeza têm atuado na higienização de espaços públicos de São Luís

São Luís - Neste momento de pandemia decorrente do novo coronavírus, são os agentes de limpeza urbana parte dos heróis que travam, diariamente, uma batalha contra a Covid-19, trabalhando incansavelmente para o restabelecimento da normalidade, a partir de cada ação de limpeza intensificada em vários espaços públicos. Neste Dia do Agente de Limpeza Urbana, celebrado hoje, 16 de maio, a Prefeitura de São Luís homenageia os profissionais da área, essenciais para a manutenção da conservação e limpeza da capital maranhense para garantir o bem-estar de cada ludovicense. Atualmente, o município dispõe de um efetivo cerca de mil agentes, divididos entre coletores, varredores e ajudantes.

“Hoje, em especial, queremos dizer muito obrigado a todos os agentes de limpeza. São eles que, todos os dias, contribuem recolhendo resíduos de porta em porta, realizando a varrição de todos os espaços públicos e fazendo a cidade amanhecer sempre limpa e cada vez melhor”, expressou o prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT), que não deixou de observar a essencialidade dos agentes neste momento de combate à pandemia. “Não posso deixar de reconhecer o grande empenho e contribuição dos nossos agentes de limpeza no enfrentamento à Covid-19" completou o gestor.

Diariamente, cerca de mil agentes de limpeza da Prefeitura de São Luís distribuem-se entre os bairros da capital para proporcionar mais qualidade de vida à população. Esse batalhão, como destaca a presidente do Comitê Gestor de Limpeza, Carolina Estrela, garante que os resíduos gerados pelos cidadãos da cidade de São Luís tenham o tratamento e a destinação correta, atividade que faz do município um dos mais sustentáveis da região Nordeste, de acordo com o Índice de Sustentabilidade da Limpeza Urbana (ISLU), em edição de 2019. É também resultado desse trabalho realizado com tanto rigor pelos agentes de limpeza a melhoria da qualidade de vida e saúde da população e preservação do meio ambiente.

Um dos agentes que vem atuando nessa frente de trabalho é José Raimundo Cordeiro, de 30 anos. Diariamente, ele trabalha por oito horas na coleta domiciliar, contribuindo para a conservação de vias residenciais e saúde dos moradores. "Para mim, é um privilégio trabalhar na limpeza da cidade, porque me vejo contribuindo para a saúde dos cidadãos", destacou. Morador do Parque Timbira, o coletor, que é pai de uma menina de dois anos, também falou sobre o esforço neste momento de pandemia e aproveitou para pedir o apoio da população. "Mesmo com o vírus, eu e meus colegas continuamos trabalhando e com ainda mais garra, mas é sempre bom poder contar com o apoio da população. Para que a gente continue trabalhando, precisamos de saúde que, agora, depende de como cada morador descarta sua máscara de proteção, por isso peço mais valorização".

Além do trabalho voltado a higienização da capital, os agentes mantêm a rotina para manter a cidade limpa e urbanizada

Proteção
Por ser a limpeza urbana serviço essencial que segue sendo prestado diariamente, além do equipamento de proteção individual diário, os agentes de limpeza recebem da Prefeitura álcool em gel a 70% e os caminhões de coleta passaram a contar com água, sabão e papel toalha para que eles possam manter a higiene das mãos, entre outras medidas de prevenção. Para quem trabalha na capina e roçagem foi montada uma estrutura com um carrinho onde são transportados água e sabão, além de álcool em gel a 70%.

Os veículos onde os profissionais da limpeza são transportados estão sendo higienizados a cada troca de turno, cerca de três vezes por dia. O mesmo está sendo feito com os caminhões da coleta, máquinas de remoção mecanizada, caçambas e outros maquinários e equipamentos usados diariamente para a execução dos serviços. Além disso, os agentes são orientados a evitarem o contato próximo com outras pessoas durante o expediente.

A população também pode e deve ajudar a proteger a saúde dos agentes garantindo que os resíduos domésticos sejam acondicionados da forma correta. No caso dos resíduos gerados por pacientes em isolamento domiciliar ou por quem lhe presta assistência, em caso suspeito ou confirmado de infecção pelo novo coronavírus, os resíduos devem ser separados, colocados em sacos de lixo resistentes e descartáveis, fechados com lacre ou nó e não ocupar mais que 2/3 de sua capacidade.

Após isso, o primeiro saco deve ser colocado em um segundo saco limpo, resistente e descartável, de modo que os resíduos fiquem acondicionados em sacos duplos, de modo a não causar contaminação ou consequências ao agente de limpeza urbana e para o meio ambiente. Somente após estes procedimentos o resíduos podem ser encaminhados para a coleta.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte