Esporte | Coronavírus

Maranhense fala sobre paralisação no futebol dos Emirados Árabes

Meia maranhense Wanderson falou sobre a pausa nos campeonatos locais por conta do Coronavírus
16/03/2020 às 18h00
Maranhense fala sobre paralisação no futebol dos Emirados ÁrabesWanderson durante treinamento do Ittihad Kalba (Divulgação)

SÃO LUÍS - Titular do Ittihad Kalba, dos Emirados Árabes, o meia maranhense Wanderson falou sobre a pausa nos campeonatos locais por conta do Coronavírus. Segundo o jogador, essa medida visa evitar que a doença se alastre pela região.

“É uma situação difícil, mas que é necessária neste momento. O Coronavírus se espalhou muito rápido por muitos países do mundo e isso é perigoso. Estamos buscando ter precaução no dia a dia. Estamos torcendo para que essa situação se resolva nas próximas semanas para que tudo volte à normalidade", disse o atleta.

Segundo Wanderson, o dia a dia no país tem sido normal, apesar de algumas restrições.

“Estamos procurando viver normalmente, mas claro que temos que tomar as precauções necessárias. É importante evitar aglomerações, shoppings. Estamos tentando fazer isso”.

Pandemia

A Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou no dia 11 de março que o coronavírus, que transmite a Covid-19, passou a ter o status de pandemia. Ou seja: a doença, cuja origem foi na cidade chinesa de Wuhan, já está espalhada por diversos continentes com transmissão sustentada entre as pessoas.

O futebol já está sendo afetado, com diversos jogos e campeonatos sendo temporariamente suspensos ou tendo jogos disputados com portões fechados.

Saiba mais

Wanderson Carvalho de Oliveira, de 30 anos, nasceu na cidade de Santa Inês, e começou sua carreira no extinto time que levava o nome da cidade. Em seguida ele atuou pelo Bahia de Feira, América (RN), América (MG), entre clubes do futebol do Nordeste, até se transferir para o futebol asiático, onde já atuou por quatro equipes diferentes.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte