Sétima Arte

Cinema autoral maranhense em destaque no Festival de Brasília

Terceira parte da Trilogia Dantesca, "As órbitas da água", de Frederico Machado, vai estrear no Festival de Brasília do Cinema Brasileiro

- Atualizada em 11/10/2022 às 12h22
Auro Juriciê e Antonio Sabóia em cena de "As órbitas da água"
Auro Juriciê e Antonio Sabóia em cena de "As órbitas da água" (Ás órbitas da água)

São Luís - O filme “As órbitas da água”, do cineasta Frederico Marchado, foi selecionado para a Mostra Paralela – Território Brasil, do 52º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro. O longa-metragem fará sua estreia nacional no evento, considerado de grande importância para a sétima arte nacional e que ocorre entre os dias 22 deste mês e 1º de dezembro.

O filme foi gravado há um ano e meio em São Luís e finalizado este ano. “Este é o primeiro festival para o qual enviamos o filme e o primeiro selecionado. Por isto, o lançamento será lá. Posteriormente, vamos enviar para outros festivais. Já enviamos para o Tiradentes, e estamos aguardando o resultado e também outros”, relatou Frederico Machado.

Tendo como locação a praia de Mangue Seco, município de Raposa, a produção conta a história de uma família de pescadores que mora em uma vila abandonada e esquecida. Com a chegada de um casal de forasteiros, revela-se toda uma estrutura de sociedade e das famílias daquele lugar. “As órbitas da água” encerra a chamada Trilogia Dantesca, que reúne ainda os longas “O exercício do caos” e “O signo das tetas”, todos baseados na obra do poeta Nauro Machado, pai do cineasta.

Diferente dos outros dois filmes da trilogia, mais enxutos do ponto de vista da produção, este reúne um elenco bem maior e traz uma narrativa mais linear. Frederico Machado explica que o longa traz um pouco de suspense, mas que trata-se de um drama existencial. “É baseado na poesia do meu pai, na realidade a última parte da Trilogia Dantesca, baseado na poesia do Nauro Machado. Os três filmes têm ligação em relação ao roteiro, à textura, ao sentido em que a poesia guia estes personagens, a poesia narra o filme, que é extremamente narrativo. A gente espera que o público maranhense veja e o filme deve chegar em São Luís no início do próximo ano”, disse o cineasta.

Nomes como Antonio Sabóia, ator franco-maranhense que já atuou em outras produções de Frederico Machado e tem como um de seus últimos trabalhos o filme “Bacurau”, “As órbitas da água” traz ainda as participações de Rejane Arruda, atriz do Sul do Brasil, e dos atores maranhenses Auro Juriciê, Rosa Ewerton Jara e Tácito Borralho. É neste filme que a cantora Flávia Bittencourt faz sua estreia como atriz.

Seleção

Para Frederico Machado, a seleção do filme é de grande importância, pois marca o reconhecimento de um trabalho que o cineasta faz desde 2000. “É importante ressaltar que se trata de um filme independente, sem nenhum recurso público, sem apoio de lei de incentivo ou edital. Totalmente feito com recursos próprios e com as contas todas pagas”.

Frederico Machado é diretor, produtor, fotógrafo e roteirista. Criou a Lume Filmes, distribuidora, produtora e exibidora. A empresa é responsável pela criação de revista online de cinema, além de um canal de VoD (vídeo sob demanda) para cinema autoral e independente. “As órbitas da água” é seu quinto longa-metragem, todos eles realizados de forma independente.

Festival

O Festival de Brasília do Cinema Brasileiro é o mais antigo e tradicional festival do cinema do país. O Festival de Brasília exibe longas e curtas distribuídos entre Mostra Competitiva – com prêmios em dinheiro e troféu Candango para todas as categorias – Mostra Brasília BRB de Cinema e mostras paralelas.

Realizada pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Distrito Federal, em parceria com o Instituto Alvorada Brasil, a 52ª edição do evento tem como tema “Afirmação do cinema nacional”, cujo objetivo é amplificar o potencial do evento como vitrine e oportunidade para o fechamento de novos negócios na área do audiovisual. Além das projeções na tela do Cine Brasília, ações formativas para o aprimoramento de profissionais do audiovisual ocupam espaços na cidade.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.