Alternativo | Literatura

Escritores nacionais são confirmados para a Feira do Livro de São Luís

Evento correrá de 11 a 20 de outubro, no Multicenter Sebrae; O Estado preparou perfis de alguns dos convidados para o evento
29/09/2019 às 07h00
Djamila Ribeiro

Recentemente lançada, a Feira do Livro de São Luís (FeliS) confirmou os nomes nacionais que participarão do evento que, este ano, correrá de 11 a 20 de outubro, no Multicenter Sebrae (Cohafuma). Djamila Ribeiro, Conceição Evaristo, Lopito Feijó, Cristóvão Tezza, Ninfa Parreira, Carlos Nejar e Salgado Maranhão serão algumas das presenças no evento literário. O Estado preparou um perfil destes escritores. Veja abaixo.

Djamila Ribeiro

Um dos principais nomes do feminino negro no Brasil, Djamila Ribeiro é uma das mais aguardadas presenças deste edição da Feira do Livro de São Luís. A filósofa e escritora é ex-secretária-adjunta de Direitos Humanos e Cidadania de São Paulo e defende a construção de uma sociedade sem hierarquia de gênero e opressões. Nasceu em Santos, em 1980. É colunista do jornal Folha de São Paulo, coordena a coleção Feminismos Plurais, da editora Pólen, e é autora de “O que é lugar de fala” (2017) e “Quem tem medo do feminismo negro?”(Companhia das Letras, 2018).

Conceição Evaristo

Conceição Evaristo

Graduada em Letras pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, trabalhou como professora da rede pública de ensino da capital fluminense. É Mestre em Literatura Brasileira pela PUC do Rio de Janeiro, com a dissertação “Literatura Negra: uma poética de nossa afro-brasilidade” (1996), e Doutora em Literatura Comparada na Universidade Federal Fluminense, com a tese “Poemas malungos, cânticos irmãos” (2011). Participante ativa dos movimentos de valorização da cultura negra, estreou na literatura em 1990. São de sua autoria “Ponciá Vicêncio”, “Becos da memória”, “Poemas de recordação e outros movimentos”, “Insubmissas lágrimas de mulheres”, “Olhos D’água” - livro finalista do Prêmio Jabuti na categoria “Contos e Crônicas” - “Histórias de leves enganos e parecenças”.

Lopito Feijó

Lopito Feijó

Poeta e ensaísta angolano, João André da Silva Feijó nasceu em Angola. Licenciado em Direito, o autor despertou para a poesia aos 22 anos de idade. Em 1985, publicou o seu primeiro livro de poemas “Entre o Écran e o Esperma”. Nome importante da geração de 1980, a chamada "Geração das Incertezas", João Feijó tem um estilo simultaneamente satírico e irreverente caracterizado por um profundo teor lírico. Escreveu os livros “Me Ditando”, “Doutrina”, “Rosa Cor de Rosa”, “Corpo a Corpo”, “Cartas de Amor”. É reconhecido e prestigiado poeta e ensaísta, a sua obra figura em revistas e jornais nacionais e estrangeiros, nomeadamente brasileiros, portugueses, galegos, norte-americanos.

Salgado Maranhão

Salgado Maranhão

Maranhense de Caxias, mudou-se para o Rio de Janeiro na década de 1970. Participou do movimento de poesia marginal que vigorou nos centros urbanos do país, nos anos 1970. Com o livro “Mural de ventos”, venceu o Prêmio Jabuti em 1999. É autor de livros como “Punhos da serpente”, “Palávora”, “Sol sanguíneo”, “A cor da palavra”, entre outros.

Cristóvão Tezza

Cristóvão Tezza

Romancista, contista e professor. Seus primeiros contatos com a arte se dão na adolescência por meio, sobretudo, do teatro. Em 1988 publica seu primeiro livro de ficção, “Trapo”, que o torna reconhecido nacionalmente. Seguem outros títulos bem-sucedidos e premiados, como “Aventuras Provisórias” e “O Filho Eterno”. Em 2009 abandona a vida acadêmica para dedicar-se exclusivamente à literatura. Seu romance “Um Erro Emocional” é publicado em 2010, e em 2011 lança o volume de contos “Beatriz”.

Carlos Nejar

Carlos Nejar

Membro da Academia Maranhense de Letras, Carlos Nejar é poeta, ficcionista, tradutor e crítico literário. Aos 80 anos, o escritor lançou, só no primeiro semestre de 2019, quatro livros: “O esconderijo da nuvem”, “Os degraus do arco-íris”, “O cavalo humano”, “Candeia de uma fábula: Lelé e eu”.

Ninfa Parreira

Ninfa Parreira

Mestre em Literatura Comparada pela Universidade de São Paulo. É psicanalista e psicóloga, É autora de livros para crianças como "Com a maré e o sonho", "A velha dos cocos" e "Um mar de gente". É professora da Estação das Letras, no Rio de Janeiro, e de outros cursos para adultos e professores, na área de criação de textos e literatura.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte