Cidades | Cultura

Festas juninas devem atrair mais de 50 mil turistas para São Luís

Uma grande estrutura de shows e apresentações artísticas, envolvendo mais de 400 atrações, deve atrair brasileiros e estrangeiros para a capital
Emmanuel Menezes / O Estado23/05/2019
Festas juninas devem atrair mais de 50 mil turistas para São LuísFestas juninas devem aquecer o comércio e a economia de São Luís (Paulo Soares / O Estado)

Os ritmos e sotaques distintos que embalam o São João já começaram a dar o ar da graça em São Luís. Depois do Carnaval, possivelmente as festas juninas são as maiores representantes da cultura popular do Brasil. No Maranhão, o bumba meu boi é um dos maiores exemplos dessa cultura. Segundo dados liberados nesta semana pelo Ministério do Turismo, cerca de 50 mil turistas devem desembarcar na Ilha à procura do brilho e cor de um dos maiores símbolos do estado.

Para 2019, o Calendário Nacional de Eventos do Ministério do Turismo tem 103 eventos já cadastrados, em 15 estados de todas as regiões brasileiras, que se iniciam ainda neste mês e se intensificam em junho e julho. E este número pode aumentar em até 37% até o fim de maio. No Maranhão, São Luís e Imperatriz são as únicas cidades a ter um circuito oficial.

“Apesar dos números previstos, é esperado novo aumento em 2019. Nos anos de 2017 e 2018, foi constatado um aumento de 2% na taxa média de ocupação hoteleria em São Luís na época junina. Foi de 56% para 58%. Ao mesmo tempo, na questão de desembarques no aeroporto de São Luís, foi constatado também aumento de 2% em relação aos anos anteriores”, explicou Saulo Ribeiro, coordenador do Observatório de Turismo do Maranhão e professor do departamento de Turismo e Hotelaria da Universidade Federal do Maranhão (UFMA).

Segundo o especialista, há algumas características no perfil do turista que busca São Luís como destino. É normal que o visitante passe entre um e cinco dias na capital, considerado bom. O dinheiro gasto pelos visitantes também aumentou, sendo calculado uma média diária de R$ 200, número maior do que o calculado em 2016.

Apesar de ser positiva a prospecção para o período, o Observatório de Turismo do Maranhão avalia que os números poderiam ser ainda melhores. “Existem vários fatores que nos levam a acreditar nosso. Um deles é a promoção do destino, focando na divulgação a nível nacional e internacional o São João do Maranhão. Durante este período, há um grande número de turistas estrangeiros que buscam o nordeste brasileiro para viajar e o desenvolvimento de uma estratégia, uma campanha específica de São João para esse público criar o desejo de escolher São Luís como destino seria fundamental”, explica o especialista.

É grande o número de europeus vindos de países como Portugal, França e Itália para o Maranhão. O mês de junho marca o início das férias de verão europeias. Ainda, a criação de uma infraestrutura adequada para receber esse possível aumento de demanda também tem que ser pensado desde antes do início de processo de divulgação, segundo o observatório.

Em São Luís
Os artistas que vão abrilhantar essa festa na capital já começaram a ser anunciados. A noite de abertura do São João do Maranhão, no dia 19 de junho, será marcada pelo show especial do cantor pernambucano Alceu Valença. A apresentação está marcada para as 23h, na Praça Maria Aragão, na Beira-Mar.

Neste ano, o São João do Maranhão terá arraiais oficiais em Imperatriz, de 12 a 15 de junho, e em São Luís, de 19 a 30 de junho no IPEM e na Praça Maria Aragão, e dias 21, 22, 28 e 29 de junho na Praça Nauro Machado, que também receberá as prévias nos dias 14 e 15 de junho.

Além dos arraiais oficiais, o São João acontece, também, nos bairros da Cidade Operária, João de Deus, Anil, João Paulo, Liberdade, Anjo da Guarda, Largo de Santo Antônio (22 a 29 de junho) e Cohajap (1º a 13 de junho).
Outra atração que faz parte do calendário junino são as festas Encontro de Gigantes, Arraiá do Povo, Encontro de Danças Portuguesas e Manifestações Culturais, São Pedro, São Marçal, Encontro de Miolos de Boi e Festival de Bois de Zabumba.

A infraestrutura organizada para promoção turística promete fortalecer o setor com as press trips, fan tour com agentes operadores, imprensa especializada e digital influencer; e a participação em feiras nacionais e internacionais, além da qualificação do trade em todos os polos turísticos para melhorar a prestação de serviços do setor.

Segundo dados da Secretaria de Estado do Turismo, o Maranhão obteve as melhores taxas de ocupação da rede hoteleira nos últimos 8 anos e o estado apresentou aumento de fluxo de visitantes nos três primeiros meses em São Luís e Imperatriz, de acordo com dados da Infraero. Tais situações foram possíveis devido ao aumento na oferta de voos para a região por duas companhias aéreas, o turismo de negócios e eventos.

No Nordeste
Segundo o Ministério do Turismo, o forte envolvimento das populações locais nas festas juninas impulsionam o turismo regional. Estes eventos são importantes indutores do turismo nacional e atraem visitantes de todo o Brasil e do mundo que desejam conhecer a diversidade cultural que o país tem a oferecer. É um produto turístico que tem a cara do Brasil e está em franco processo de estruturação e consolidação. A pasta anunciou que vai investir cerca de R$ 4 milhões para apoiar a realização de vários festejos brasileiros.

O aumento do fluxo de turistas, em junho e julho, movimenta o comércio e gera empregos antes, durante e depois das comemorações. Para se ter uma ideia, somente em Campina Grande (PB), que promove uma das maiores festas do país, se espera um público de 3 milhões de visitantes, com injeção de quase R$ 300 milhões na economia local e geração de 3 mil empregos diretos e indiretos na região. Em público, a pernambucana Caruaru espera cerca de 2,5 milhões de pessoas, com uma estimativa de faturamento regional na casa dos R$ 240 milhões.

Ainda no Nordeste, a Cidade Junina de Mossoró (RN) pretende receber 1 milhão de pessoas, uma média de 100 mil visitantes por noite, em uma das festas mais tradicionais do gênero no país. O resultado será uma movimentação econômica de mais de R$ 50 milhões com geração de empregos para costureiras, bordadeiras, brincantes e comércio local.

O Calendário Nacional de Eventos tem como objetivo divulgar os eventos turísticos brasileiros e agregar valor à imagem dos destinos, além de fornecer informações de qualidade sobre a oferta turística do Brasil que possam ser úteis ao turista no momento de planejar suas viagens. As informações contidas nesse Calendário foram integralmente coletadas de forma colaborativa, majoritariamente em parceria com secretarias estaduais e municipais de Turismo.

Com 2.869 eventos cadastrados no calendário 2019 – 584 registros a mais do que em 2018. As duas categorias de eventos com maior número de cadastros são as de caráter “artístico, cultural e folclórico”, com 1.087 registros; e “religioso”, com 499. Os eventos gastronômicos assumem a terceira posição, com 277 projetos cadastrados, lugar ocupado pelos esportivos no ano passado, que hoje somam 244 eventos.

SAIBA MAIS

Programação
Prévias Juninas: Praça Nauro Machado, entre 14 e 15 de junho
Arraiais Oficiais: Ipem e Praça Maria Aragão, entre 19 a 30 de junho; Praça Nauro Machado, nos dias 21, 22, 28 e 29 de junho
Arraiais de bairro: Cohajap, entre 1º a 13 de junho; Cidade Operária, João de Deus, Anil, João Paulo, Liberdade, Anjo da Guarda, Largo de Santo Antônio, entre 22 a 29 de junho

Festas
Encontro de Gigantes: Ceprama, 7 de junho
Arraiá do Povo: Estacionamento da Assembleia Legislativa do Maranhão, de 13 a 16 de junho
Encontro de Danças Portuguesas e Manifestações Culturais: Praça de São Roque, Lira, dia 28 de junho
São Pedro: Capela de São Pedro, dia 29 de junho
São Marçal: Av. São Marçal, João Paulo, dia 30 de junho
Encontro de Miolos de Boi: Praia Grande, dia 12 de julho
Festival de Zabumba: Av. Newton Belo, Monte Castelo, dia 13 de julho

NÚMEROS
50 mil turistas em 2019
58% na taxa ocupação hoteleria
69% de aumento na taxa de desembarque
R$ 100 milhões de reais injetados na economia local

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte