Polícia | Prisão

Suspeito de agiotagem é preso na cidade de Barra do Corda

De acordo com a polícia, Flávio dos Santos Silva foi preso após denúncias de que fazia empréstimos a indígenas a juros altos e mantinha retido os cartões de benefícios
Daniel Júnior 10/01/2019
Suspeito de agiotagem é preso na cidade de Barra do CordaFlávio dos Santos aplicava golpe fazendo empréstimos a indígenas (Divulgação)

Barra do Corda – Suspeito de crimes de apropriação indébita, falsificação de documento, retenção de cartões e documentos de idosos e agiotagem., Flávio dos Santos Silva, de 28 anos, foi preso ontem em Barra do Corda.

De acordo com a polícia, Flávio foi preso após denúncias de que fazia empréstimos a indígenas locais a juros altos e mantinha retido os cartões de benefícios sociais e bancários, junto de suas senhas e documentos pessoais para poder sacar esses benefícios de forma discricionária e por tempo indeterminado e, com juros extremamente autos, a dívida nunca se findava.

Ainda conforme a polícia, as investigações continuam com o intuito de se identificar mais pessoas envolvidas nessas práticas criminosas.

SAIBA MAIS:

O que é a apropriação indébita?

Apropriação indébita é o crime previsto no artigo 168 do Código Penal Brasileiro que consiste no apoderamento de coisa alheia móvel, sem o consentimento do proprietário.

Nesse crime o agente (quem comete o crime) usa ou pega si um bem que não é seu ou tira algum proveito dele causando prejuízo ao verdadeiro proprietário.

Como acontece a apropriação indébita?

O crime pode ser configurado de duas formas definidas pela conduta do agente: pela disposição do objeto ou pela retenção do bem.

Na disposição o agente usa o bem ou o consome, fazendo com que ele não exista mais ou não tenha serventia.

Na retenção o agente, pela sua maneira de agir, demonstra que não tem a intenção de devolver o bem ao legítimo dono.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2018 - Todos os direitos reservados.