Economia | Dia das Crianças

Comércio de São Luís otimista sobre vendas para o Dia das Crianças

Pesquisa realizada pela Federação do Comércio do Maranhão (Fecomércio) revela que 62,7% dos ludovicenses devem presentear nesse período
22/09/2018

Levantamento de intenção de consumo para o Dia das Crianças 2018, realizado pela Federação do Comércio de Bens Serviços e Turismo do Estado do Maranhão (Fecomércio-MA), revela que 62,7% dos ludovicenses pretendem comprar algum produto pa­ra presentear em função da data, o que representa um aumento de 12,8% em relação ao mesmo período do ano passado. Além disso, a intenção de comemorar a data alcançou 48,1% dos entrevistados, indicando um crescimento de 12,4% em relação a 2017.
De acordo com a Federação do Comércio do Maranhão, a aceleração de consumo em relação ao ano passado se dá em função da gradual recuperação do mercado de trabalho que tem contribuído fortemente para o restabelecimento da renda das famílias e para o aumento do nível de intenção de consumo nesse momento. O mercado de trabalho gerou um saldo de 3.821 novos postos na economia de São Luís e 8.126 vagas em todo o estado no período de janeiro a julho deste ano.
“Acreditamos que a recuperação gradativa do mercado de trabalho cria uma base sólida para o desenvolvimento comercial no segundo semestre e, principalmente, a partir do próximo ano. No entanto, considerando as projeções do mercado econômico e o cenário de incertezas promovidas pelo quadro eleitoral, a economia deverá continuar reagindo de maneira lenta em busca de uma posição confortável para retomar o efetivo crescimento, possivelmente, a partir de 2019”, explicou o presidente da Fecomércio-MA, José Arteiro da Silva.
De modo geral, a pesquisa revelou dados positivos que vão desde o aumento na intenção de gastos no período, até a volta expressiva da preferência de comprar presentes na Rua Grande, considerada o principal polo de comércio de São Luís. O levantamento demonstrou ainda, que a intenção de consumo se apresenta mais favorável entre o público feminino (68,3%), consumidores com idade de 21 a 35 anos (67,9%), com ensino médio (59,1%) e renda familiar mensal de três a seis salários mínimos (71,1%).

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte