Polícia | Julgamento

Acusado do assassinato de Alanna Ludmila Borges Pereira vai a júri popular

Robert Serejo oliveira foi pronunciado pelo assassinato da menina, que era sua enteada, em novembro, no Conjunto Maiobão
Ismael Araújo26/07/2018

SÃO LUÍS - O Juiz Carlos Roberto de Paula, que responde pela 3ª Vara da Comarca de Paço do Lumiar, informou, ontem, que pronunciou a júri popular Robert Serejo Oliveira, de 31 anos, pelos crimes de feminicídio, ocultação de cadáver e estupro de vulnerável. Ele está preso no Complexo Penitenciário de Pedrinhas acusado de ter assassinado a sua ex-enteada, Alanna Ludmilla Borges Pereira, de 10 anos, no dia 1º de novembro de 2017.

Nesse dia, a mãe da menor, Jaciane Borges Pereira, teria deixado Alanna Ludmila sozinha em casa, no Maiobão, em Paço do Lumiar, e saiu à procura de emprego. A criança foi encontrada morta, inclusive com sinais de violência sexual, dois dias depois, debaixo de telhas, no quintal de sua residência. As imagens de câmeras de segurança, nas proximidades da residência da vítima, observou a presença do ex-padrasto circulando na região no momento em que a menor havia desaparecido.

Ele chegou a ser ouvido na delegacia, mas foi liberado e horas depois, ao ser procurado, não foi mais localizado. Robert Serejo teve a prisão decretada pela Justiça e no 4 de novembro de 2017. Ele foi preso em uma Van, por dois sargentos da Polícia Militar, Burgos e César, tentando fugir da Ilha.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte