Polícia | Fuga

Seis bandidos fogem de hospitais de São Luís somente este ano

Dois apenados do Complexo Penitenciário de Pedrinhas conseguiram fugir da ala de cirurgia do Socorrão II pulando o muro durante a madrugada de ontem; um deles, Tarcísio Alves, é acusado de fazer parte de facção criminosa
13/10/2017
Seis bandidos fogem de hospitais  de São Luís somente este anoNo Hospital Municipal Socorrão II, na Cidade Operária, fugiram quatro criminosos este ano (Divulgação)

SÃO LUÍS - Seis bandidos já conseguiram fugir de hospitais de São Luís este ano. Somente, no Hospital Municipal Socorrão II, na área da Cidade Operária, fugiram quatro criminosos. Um dos últimos casos ocorreu durante a madrugada de ontem e os fugitivos são internos do Complexo Penitenciário de Pedrinhas. Eles foram identificados como Tarcísio Rodrigues Alves e João Pedro Silva Rocha e até o período da tarde não tinham sido recapturados.

Segundo informações da polícia, os fugitivos estavam na ala de cirurgia do Socorrão II. Há informações que eles teriam pulando o muro e entraram em um veículo Eco Sport preto, de placas não identificadas, que estava estacionado nas proximidades da unidade de saúde.

Os agentes encontraram apenas as algemas no leito dos presidiários. A polícia foi acionada e realizou rondas pela área, mas, até a tarde de ontem. os fugitivos não tinham sido recapturados. O caso está sendo investigado pela Polícia Civil.

A polícia também informou que Tarcísio Rodrigues faz parte de uma organização criminosa da área Itaqui-Bacanga. Ele foi criminoso foi preso no dia 26 de julho deste ano durante uma incursão da polícia na Vila Maranhão acusado de aliciar menores de idade para fazer parte de facção criminosa como também é suspeito de comercializar droga, roubo e homicídio.

Ainda segundo a polícia, o bando que Tarcísio Rodrigues faz parte chegou a exibir na internet armas de grosso calibre: pistolas ponto quarenta e fuzil. Já João Pedro Silva é acusado de ter trocado tiros com militares na capital e foi preso no dia 15 de outubro de 2015.

Inusitada

Na noite do dia 18 de junho deste ano, Teotônio Machado Araújo Filho, o Pelado, de 24 anos; e Rafael Feitosa dos Santos, idade não revelada, segundo a polícia, assaltaram posto de combustível na Ilha, trocaram tiros com guarnições da Polícia Militar, no Outeiro da Cruz, e fugiram do Socorrão II após conseguirem furtar uma ambulância e uma caminhonete de placas FMA-6487 que estava estacionada no pátio do hospital.

O veículo foi encontrado na madrugada do dia seguinte abandonado em uma das ruas do bairro Santa Clara, área da Cidade Operária. O motorista da ambulância, Vitório Araújo, disse que a ação criminosa foi muito rápida e denominada por ele como ousada.

UPA

A ainda ontem não tinham sido apreendidos os dois adolescentes do Centro de Juventude Canaã, no Vinhais, unidade de ressocialização da Fundação da Criança e do Adolescente (Funac). A polícia informou que os menores fugiram no dia 19 do mês passado da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Vinhais e há suspeita de estarem na Baixada Maranhense.

A ação, segundo a polícia, foi realizada por cinco pessoas, um deles uma adolescente, de 16 anos, que é namoradora de um dos fugitivos. Ela, inclusive, foi apreendida no mesmo dia no bairro Liberdade. A menor serviu de “olheira” para os outros criminosos, que são maiores de idade e fazem parte de uma facção criminosa.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.