Política | Embaraço continua

Confusão impede eleição da Mesa Diretora da Câmara de Bacabal

Ordem judicial foi descumprida pelo presidente interino da Câmara de Vereadores de Bacabal, que deixou de empossar no cargo o vereador eleito Joãozinho do Algodão (PMN)
OEATADOMA.COM03/02/2017 às 21h30
Confusão impede eleição da Mesa Diretora da Câmara de BacabalDiante do acontecido, os aliados de Roberto Costa decidiram deixar a sessão. (Reprodução/internet)

BACABAL – O que seria a eleição para a Mesa Diretora da Câmara Municipal de Bacabal, acabou em confusão, na noite desta sexta-feira (3). Tudo por conta do descumprimento de ordem judicial por parte do presidente interino da Câmara, Irmão Leal (PMDB).

A ordem do juiz Marcelo Moreira foi descumprida pelo presidente interino da Câmara de Vereadores de Bacabal, que deixou de empossar no cargo o vereador eleito Joãozinho do Algodão (PMN). Entre dois vereadores que tiveram as posses invalidadas pela Justiça na semana passada, Joãozinho deveria tomar posse hoje, o que não ocorreu.

Porém, Irmão Leal deu posse apenas a seu aliado do PRB, deixando o representante do PMN de fora.

São oito o número de aliados que o prefeito Zé Vieira possui, contra nove do grupo do deputado Roberto Costa (PMDB). Por esse motivo, sua base tenta vetar a posse de Algodãozinho, para que seja chamado o suplente Feitosa (PTN), eleitor de Zé Vieira.

Diante do acontecido, os aliados de Roberto Costa decidiram deixar a sessão. Desta forma, continua o embaraço na cidade de Bacabal.

Assista o vídeo:

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte